Publicado 10/06/2019 - 11h00 - Atualizado 10/06/2019 - 11h00

Por AFP


O Irã denunciou nesta segunda-feira a "guerra econômica" liderada pelos Estados Unidos contra seu governo, advertindo que os que a lançaram não podem esperar "se manter em segurança"."Não se pode esperar que uma guerra econômica contra o povo iraniano continue e que aqueles que a apoiam ou que a desencadearam permaneçam seguros", disse o ministro iraniano das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, durante uma visita a Teerã do seu colega alemão, Heiko maas."As novas tensões na região são resultado da guerra econômica contra o Irã na qual o próprio (presidente dos Estados Unidos Donald) Trump diz estar envolvido", afirmou Zarif, referindo-se a campanha de "pressão máxima" americana contra o Irã, particularmente por meio de sanções econômicas restabelecidas ou intensificadas desde 2018."A única maneira de reduzir a tensão na região é acabar com esta guerra econômica", acrescentou o ministro iraniano em coletiva de imprensa com Maas, depois de uma reunião a portas fechadas."A Alemanha e a União Europeia (UE) pode desempenhar um papel importante para reduzir essas tensões, e nós os apoiamos neste papel", disse Zarif. bur-mj/gk/age/mb/mr

Escrito por:

AFP