Publicado 10/06/2019 - 07h44 - Atualizado 10/06/2019 - 07h44

Por AFP


A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) afirmou nesta segunda-feira que está "preocupada com a tensão crescente" sobre o programa nuclear iraniano, depois que Teerã afirmou que não respeitará alguns limites estabelecidos por um acordo internacional de 2015."Espero que maneiras possam ser encontradas para reduzir a tensão atual por meio do diálogo", afirmou em um discurso Yukiya Amano, o diretor do organismo das Nações Unidas.Em 8 de maio, o Irã anunciou que, após a reintrodução de sanções pelos Estados Unidos, não se sentia mais obrigado por certas restrições impostas no acordo de 2015, especialmente no que diz respeito a suas reservas de água pesada e enriquecido de urânio.Um ano antes, o presidente americano Donald Trump havia anunciado que seu país estava se retirando do acordo, voltando a impor sanções contra a República Islâmica."Como reiterei repetidamente, os compromissos assumidos pelo Irã no acordo de 2015 representam um progresso significativo para a verificação nuclear" e é, portanto, "essencial" que o Irã continue a respeitá-los, acrescentou Amano.Com esse acordo, que deveria acalmar os temores da comunidade internacional sobre o acesso do Irã à bomba atômica, Teerã concordou em limitar drasticamente seu programa nuclear em troca de uma suspensão das sanções contra a sua economia. jsk/txw/pc/me/pb/mr

Escrito por:

AFP