Publicado 09/06/2019 - 19h14 - Atualizado 09/06/2019 - 19h14

Por AFP


Portugal se tornou neste domingo o primeiro campeão da Liga das Nações ao vencer por 1 a 0 a Holanda na final deste novo torneio continental, na cidade de Porto.Um chute na entrada da área do atacante Gonçalo Guedes no segundo tempo (60) deu o título à seleção portuguesa no Estádio do Dragão, três anos depois da histórica conquista da Eurocopa na França contra os anfitriões em 2016.Quinze anos depois de perder em casa na final da Eurocopa-2004 para a Grécia, Portugal conquistou seu segundo torneio continental para a alegria de sua torcida no estádio do Dragão do Porto.Também é o segundo troféu continental para Cristiano Ronaldo, que dá outro passo rumo a uma eventual sexta Bola de Ouro.Mas foi a seleção holandesa que começou mostrando mais vontade, movimentando mais a bola e pressionando Portugal, que pouco atacava.Os anfitriões buscaram, no início do jogo, a bola em profundidade para Cristiano Ronaldo, a referência no ataque, mas em seguida começaram a adiantar a marcação, dificultando a saída de bola dos holandeses.- De Jong anulado -A forte marcação de William Carvalho sobre Frenkie de Jong no meio de campo, dificultou o jogo da Holanda, enquanto que atrás Virgil Van Dijk e Matthijs de Ligt precisavam se multiplicar diante das chegadas dos portugueses.Bruno Fernandes teve uma chance com um chute cruzado que Jasper Cillessen defendeu (12). O goleiro voltou a aparecer para evitar o gol em uma cabeçada de Cristiano Ronaldo (28).Cillessen foi um herói para sua equipe no primeiro tempo, no qual Portugal voltou a evidenciar a falta de gols que tem marcado suas partidas.A Holanda também tinha chances, mas o maior perigo vinha do lado português. Aos 30 minutos Bruno Fernandes, um dos jogadores mais atuantes da seleção de Portugal, soltou uma bomba na entrada da área que Cillessen mandou para escanteio (30) e voltou a assustar com outro disparo que foi para fora por pouco (38).Com a Holanda acuada, Portugal ainda teve um chute cruzado de Cristiano Ronaldo que foi defendido pelo goleiro (41).Anulada durante boa parte do primeiro tempo, a Holanda se mostrou mais ambiciosa após o intervalo.Quincy Promes, artilheiro na semifinal vencida contra a Inglaterra (3-1), entrou no lugar de Ryan Babel e Donnie Van de Beek no lugar de Steven Bergwijn, repetindo as substituições que haviam mudado o panorama diante dos ingleses.- Gonçalo Guedes, o herói -Mas então veio o gol português: Bernardo Silva avançou e deu um passe para trás, na entrada da área, onde Gonçalo Guedes apareceu para chutar colocado junto à trave esquerda de Cillessen (60) para o delírio dos milhares de torcedores portugueses presentes no estádio do Porto.O gol, que veio quando Portugal começava a sentir o cansaço após a pressão exercida durante quase toda a partida e alterou o desenho tático.Portugal começou a dar um passo atrás e a se defender, deixando a bola com os holandeses, que começaram a chegar mais.Foi assim que Memphis Depay, em uma boa cabeçada, obrigou o goleiro português Rui Patrício a fazer uma boa defesa (65).Com os anfitriões recuados buscando o contra-ataque, a Holanda passou a controlar a posse de bola mas faltou eficiência.Marten de Roon tentou com um chute de longa distância que foi para fora (79).Diante de uma equipe portuguesa muito fechada, a Holanda tentou nos últimos minutos lançar bolas na área buscando aproveitar a envergadura de seus jogadores, mas os portugueses resistiram e conquistaram o título inédito.gr/psr/aam

Escrito por:

AFP