Publicado 09/06/2019 - 12h44 - Atualizado 09/06/2019 - 12h44

Por AFP


Quatro pessoas morreram neste domingo (9) no primeiro dia de um movimento nacional de "desobediência civil" convocado por líderes da oposição no Sudão, contra os generais no poder - disseram médicos próximos aos manifestantes.Duas dessas quatro pessoas morreram baleadas, e as outras duas, após serem "espancadas e esfaqueadas", afirmou o Comitê de Médicos.As vítimas chegaram a ser levadas para o hospital de Omdurman, mas não resistiram aos ferimentos, acrescentou o mesmo comitê em diferentes comunicados.Essas pessoas foram vítimas "do Conselho Militar de transição" e de suas "milícias", acusou a mesma fonte.O balanço total de vítimas desde o início da violenta repressão, em 3 de junho, quando foi dispersado um ato pacífico da oposição em Cartum, é de 118 mortos, de acordo com o comitê.bur/aem/feb/eg/age/ap/tt

Escrito por:

AFP