Publicado 08/06/2019 - 22h29 - Atualizado 08/06/2019 - 22h29

Por Estadão Conteúdo


Ator de novelas como Paixões Proibidas, A Viagem e A Próxima Vítima, o também escritor e roteirista Lafayette Galvão morreu na noite de sexta-feira, 7, aos 87 anos. Ele estava internado havia duas semanas no Hospital Miguel Couto, no Leblon, zona sul do Rio. Segundo o atestado de óbito, a morte de Galvão foi causada por sépsis pulmonar.

O anúncio foi feito pelo Retiro dos Artistas, instituição que acolhe artistas idosos, no qual o ator e roteirista morou nos últimos anos. Em comunicado da morte nas redes sociais, o Retiro lembrou a trajetória de Galvão. "É com muita tristeza que viemos comunicar que faleceu hoje pela manhã (sexta, 7), aos 87 anos, o nosso querido residente Lafayette Galvão. Ele foi ator, escritor e roteirista, apaixonado pela sua profissão, dedicou décadas a sua carreira no teatro e na televisão, entre personagens inesquecíveis e produções como: Dona Beija e A História de Ana Raio e Zé Trovão, da TV Manchete; e A Viagem, Terra Nostra e A Casa das Sete Mulheres, na TV Globo. Lafayette residia em nossa instituição desde 2017. Descanse em paz", dizia o post.

A carreira de Lafayette Galvão como ator teve início em 1977, na novela Sinhazinha Flô, da Globo, também escrita por ele, com base em três romances do escritor José de Alencar.

Nascido Lafayette Urbano Galvão, em Porto Alegre, seu último trabalho na TV foi em Malhação ID, em 2009, no qual viveu o personagem Emílio.

O velório de Lafaeytte estava marcado para o sábado, 8, no Cemitério São Francisco Xavier, no bairro do Caju, no Rio de Janeiro.

Escrito por:

Estadão Conteúdo