Publicado 08/06/2019 - 15h00 - Atualizado 08/06/2019 - 15h00

Por AFP


A australiana Ashleigh Barty conquistou neste sábado o primeiro título do Grand Slam de sua carreira com uma vitória contundente na final feminina de Roland Garros, por 6-1 e 6-3, sobre a jovem tcheca de 19 anos Marketa Vondrousova.Com o resultado, Barty, de 23 anos e oitava do mundo, vai subir ao segundo lugar do próximo ranking da WTA, se aproximando da líder, a japonesa Naomi Osaka, que foi uma das decepções desta edição do torneio francês ao ser eliminada precocemente na terceira rodada."Isto é incrível. Estou muito orgulhosa de poder conseguir meu primeiro Grand Slam. É um grande dia em minha carreira", comemorou Barty após sua vitória, conseguida em apenas uma hora e dez minutos."Ao contrário do que possa ter parecido, eu estava muito nervosa antes do jogo. Marketa fez uma temporada incrível e jogou um ótimo torneio", destacou.Barty recebeu o troféu das mãos da americana Chris Evert, que ostenta o recorde de títulos (7) no torneio feminino de Roland Garros.Não havia uma australiana tão alto na classificação mundial desde 1976, com Evonne Goolagong Cawley.A sucessão de surpresas ao longo do torneio haviam feito que Barty ficasse como a principal favorita ao título ao ser a única jogadora do 'Top 25' classificada para as semifinais, após a eliminação da campeã de 2018 Simona Halep nas quartas de final.Barty se tornou a primeira tenista australiana a conseguir o título em Paris, desde que a mítica Margaret Court venceu em 1973.Desde o primeiro momento da final ficou clara a superioridade da australiana, que não ia permitir nenhuma nova surpresa neste torneio.No primeiro set, Vondrousova perdeu todos os jogos com seu saque e conseguiu ganhar apenas um game, com um 'break'.No segundo set, a tcheca melhorou seu saque, e com isso ganhou três games, mas Barty controlou do início ao fim e obteve uma vitória muito tranquila, em uma final sem emoção, na qual desde muito cedo ficou claro que tinha tudo para ser a vencedora.- Decepção das favoritas -O sorteio antes de Roland Garros havia colocado Barty de um lado da tabela que teoricamente era muito complicado, com um eventual cruzamento nas oitavas ante Serena Williams e uma possível quarta de final com Osaka, mas as decepções dessas jogadoras, ambas eliminadas na terceira fase, abriram o caminho e em sua trajetória ao título teve que enfrentar apenas uma cabeça de chave, nas quartas de final: a americana Madison Keys, 14ª do ranking.Nas duas últimas fases, Barty teve que enfrentar duas jovens com menos de vinte anos nas quais ninguém acreditava muito antes do torneio.Nas semifinais superou por três sets a promessa americana de 17 anos Amanda Anisimova e agora com muito menos dificuldade Marketa Vondrousova, que com seu vice-campeonato em Roland Garros vai passar de 38º ao 16º lugar no próximo ranking da WTA. Se tivesse sido campeã teria subido para o 11º lugar."Você me deu uma lição. Você é uma pessoa incrível e uma super jogadora. Você merece este título. Apesar de eu não ter conseguido ganhar hoje, pude desfrutar de todos os momentos destas duas semanas em Paris", declarou Vondrousova ao término da partida.A final teve que começar com um atraso de mais de uma hora e meia devido à disputa na mesma quadra do fim da semifinal masculina na qual Dominic Thiem venceu Novak Djokovic e que precisou ser interrompida na sexta-feira devido à chuva.Além disso, esse duelo foi interrompido durante uma hora e dez minutos neste sábado, também por causa da chuva, que não voltou a cair depois.dr/psr/aam

Escrito por:

AFP