Publicado 11/06/2019 - 11h31 - Atualizado 11/06/2019 - 11h32

Por Carlos Rodrigues

Eutrópio:

Letícia Martins/Guarani Press

Eutrópio: "Estamos fazendo um bom trabalho, mas falta essa arrancada"

Vencer e torcer. É essa a combinação necessária para o Guarani não passar os próximos 30 dias na zona de rebaixamento da Série B. Na vice-lanterna, com apenas 5 pontos, o Bugre recebe o Coritiba hoje, às 21h30, no Brinco de Ouro, precisando conquistar a reabilitação e ainda contando com tropeços de concorrentes para deixar as últimas quatro posições antes da paralisação para a disputa da Copa América.
A missão não é das mais simples. Além de somar os três pontos, algo que o time obteve apenas uma vez em sete rodadas, algumas combinações são necessárias. Para deixar o Z4, o Guarani torce por derrotas de Cuiabá e São Bento, e pelo menos por empates de Operário, Criciúma ou América-MG — dois desses resultados são suficientes para tirar o time da degola.
Para Vinícius Eutrópio, o duelo tem valor ainda maior. Mantido no cargo mesmo após as últimas três derrotas, o técnico segue balançando e não tem permanência garantida para depois do jogo de hoje. Só uma vitória e uma boa atuação podem ser capazes de mudar a cabeça dos dirigentes que defendem uma troca imediata no comando.
"É o jogo final para todos, rodada cheia, depois tem a parada. Vamos enfrentar um adversário que vem de dois resultados ruins, que tem uma grande tradição e que luta naturalmente pelo acesso, como nós lutamos", destacou o treinador. "O trabalho nesses dias foi principalmente manter a chama acesa, ter a possibilidade de jogar como a gente jogou, impor nosso jogo, mas fazer com que essa superioridade se transforme em pontos".
Apesar do descrédito do torcedor em relação ao time e da cobrança ferrenha a seu trabalho, Eutrópio voltou a pedir um voto de confiança aos bugrinos que estiverem no Brinco hoje. "As únicas pessoas que podem nos levantar somos nós mesmos e a torcida na arquibancada. Se o cara que estiver lá fora souber que o grito vai ajudar, faça isso porque estamos precisando. Nós estamos fazendo um bom trabalho, o caminho está certo, mas falta essa arrancada", observou.
Para o jogo, o Bugre tem pelo menos uma novidade confirmada. O zagueiro Ferreira retorna de suspensão e fica com a vaga de Xandão, que deixa o time pela 1ª vez. O treinador bugrino manteve dúvidas em três posições. Disputam vaga Mateusinho e Diego Cardoso, Igor Henrique e Arthur Rezende, e Éder Luis e Felipe Amorim. "As dúvidas são pertinentes. Com o Arthur, volto ao sistema anterior (4-2-3-1) e com o Igor mantemos o comportamento do último jogo (4-1-4-1). As outras duas são pontuais".
FICHA TÉCNICA
GUARANI
Giovanni; Lenon, Ferreira, Bruno Lima e Armero; Deivid; Mateusinho (Diego Cardoso), Ricardinho, Igor Henrique (Arthur) e Éder Luis (F. Amorim); Davó. Técnico: Vinícius Eutrópio.
CORITIBA
Wilson; Sávio, Rafael Lima, Walisson Maia e William Matheus; Vitor Carvalho e Matheus Sales; Juan Alano, Luiz Henrique e Thiago Lopes; Rodrigão. Técnico: Umberto Louzer.
Local: Estádio Brinco de Ouro. Horário: 21h30. Juiz: Léo Simão Holanda (CE).

Escrito por:

Carlos Rodrigues