Publicado 11/06/2019 - 09h42 - Atualizado 11/06/2019 - 09h45

Por Francisco Lima Neto

Ipê no Largo do Rosário dá as caras na estação mais fria, marca de uma Campinas que cultiva e cultua essa árvore tipicamente brasileira: engenheira agrônoma vê clima oscilante

Denny Cesare/AAN

Ipê no Largo do Rosário dá as caras na estação mais fria, marca de uma Campinas que cultiva e cultua essa árvore tipicamente brasileira: engenheira agrônoma vê clima oscilante

A florada 2019 dos ipês já começa a deixar vários pontos de Campinas mais bonitos e charmosos com a beleza das flores dessa árvore. No entanto, a florada que seguia determinado ritmo, dependendo da cor da flor, está cada vez mais desorganizada, diz a engenheira agrônoma, Dionete Santin.
O ipê-roxo de bola, que na verdade é um rosa escuro, abria a temporada, entre março e abril. “Eles abrem a temporada, mas de um tempo para cá as coisas ficaram estranhas. Os ipês estão florescendo em todas as épocas. Eu vi ipê-amarelo florido em fevereiro”, conta.
Segundo ela, a sequência normal seria ipê-roxo entre março e abril, julho e agosto seria a vez do ipê-branco. Esse em especial, ao contrário dos demais, floresce várias vezes durante a temporada. Em setembro seria a época oficial do ipê-amarelo. Já em outubro florescem os ipês-rosa ou ipês de El Salvador, que têm um tom rosa mais claro.
“A floração está incerta. Está tendo oscilações no clima e na temperatura. Tem dia que acorda com frio, no meio do dia um calor horroroso, e à noite frio de novo. Com isso, a planta responde produzindo hormônio da gema florífera. São elas que desabrocham e formam as flores”, explica.
De acordo com a engenheira agrônoma, essa variação de temperatura durante o dia deixa a planta confusa, já que o metabolismo dela responde à duração do dia, horas de luz, entre outros. “Como a gente está tendo Outono com características de Inverno, e ainda vamos entrar no Inverno, pode ser que chegue no frio com temperatura de Primavera”, diz.
A cascuda
O ipê é uma árvore tipicamente brasileira, e seu nome em tupi significa árvore cascuda. Existem várias espécies diferentes, cada uma com uma tonalidade. Elas ocorrem principalmente em florestas tropicais e podem ser encontradas também no cerrado e na caatinga. Todas pertencem à família das bignoniáceas, a mesma do jacarandá. Elas crescem devagar e podem atingir até 30 metros de altura.

Escrito por:

Francisco Lima Neto