Publicado 09/06/2019 - 17h44 - Atualizado 09/06/2019 - 18h05

Por Da Agência Anhanguera

A decisão foi tomada em assembleia na noite deste sábado (08), na qual, os funcionários também decidiram trabalhar normalmente neste domingo (09)

Denny Cesare/AAN

A decisão foi tomada em assembleia na noite deste sábado (08), na qual, os funcionários também decidiram trabalhar normalmente neste domingo (09)

Motoristas do transporte público coletivo de Campinas, programaram uma greve a partir da zero hora da próxima terça-feira (11). Segundo os trabalhadores da VB1 Transportes, o ato foi motivado pelo não pagamento do adicional de função no valor de R$ 400, e reivindicações como reajuste no ticket refeição, melhoria na cesta básica e participação nos lucros. Parte dos motoristas não concorda com o acordo coletivo firmado entre o Sindicato dos Rodoviários, que representa a categoria, e as concessionárias.
A decisão foi tomada em assembleia na noite deste sábado (08), na qual, os funcionários também decidiram trabalhar normalmente neste domingo (09), e segunda-feira (10). Há dois dias parte da população sofre com o impasse. Ontem, a circulação de ônibus foi completamente afetada nos terminais da Vila União e do Vida Nova, que permaneceram fechados até a noite. Já no Terminal Ouro Verde, agentes de Mobilidade Urbana realizaram uma ação especial, possibilitando o funcionamento dos ônibus em circulação pelos eixos Amoreiras e Santos Dumont. Somente quatro linhas operaram: 120 e 121, que vão até o Centro, e 123 e 205, que fazem a conexão entre os terminais Ouro Verde e Campo Grande.
A decisão foi tomada em assembleia na noite deste sábado (08), na qual, os funcionários também decidiram trabalhar normalmente neste domingo (09)
Em documento assinado pela Comissão de Trabalhadores, os motoristas reforçam que querem ser ouvidos, "e não deixar as negociações serem realizadas por esse Matusalém de Lima (presidente da entidade), que a todo ano entrega alguma conquista dos trabalhadores". A Prefeitura de Campinas informou, em nota, que ainda não tem nenhum comunicado oficial sobre o assunto.
O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros da Região Metropolitana de Campinas (SetCamp) também não se posicionou sobre uma possível greve. Porém, informou, em nota, que 100% da frota está nas ruas neste domingo. Na última sexta-feira (07), o SetCamp, também em nota, disse repudiar o protesto dos motoristas. De acordo com a instituição, é inadmissível que os usuários do transporte urbano sejam prejudicados por questões internas do sindicato da categoria.
Nas últimas semanas, uma briga foi declarada entre o atual presidente da entidade, Matusalém de Lima, e o vice, Izael Soares de Almeida. O Sindicato dos Rodoviários é alvo de investigação da Polícia Civil, que apura crimes de furto qualificado, organização criminosa e lavagem de dinheiro. O SetCamp informou ainda que o acordo coletivo foi assinado na última quarta-feira. Procurados para comentar o caso, os diretores do Sindicato dos Rodoviários não foram encontrados até a publicação desta reportagem.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera