Publicado 08/06/2019 - 13h51 - Atualizado 08/06/2019 - 13h51

Por Henrique Hein

A entrada e a saída dos alunos poderão ser fiscalizadas pelos pais, que receberão detalhes sobre a frequência na escola por meio de aplicativo: inovação a serviço do controle

Matheus Pereira/Especial para AAN

A entrada e a saída dos alunos poderão ser fiscalizadas pelos pais, que receberão detalhes sobre a frequência na escola por meio de aplicativo: inovação a serviço do controle

A Prefeitura de Campinas prepara o lançamento de duas novas tecnologias na rede municipal de ensino para o primeiro e segundo semestre deste ano. A primeira delas, será implementada já na próxima segunda-feira, com a introdução de um aplicativo para celular que permitirá aos professores da rede pública controlar a frequência escolar de seus alunos, por meio de uma lista de chamada totalmente digital. 
A novidade passará por um período de testes de um mês e pretende, se aprovada, substituir as chamadas feitas pelos professores nos formatos online e papel já no ano letivo de 2020. Ao todo, seis escolas foram escolhidas para receber os testes a partir da próxima segunda-feira. São elas, os colégios municipais Carmelina de Castro Rinco; Professora Violeta Doria Lins; Padre Domingos Zatti; General Humberto de Souza Mello; Professora Sylvia Simões Magro; e Orlando Carpino.
De acordo com Alexandre Tadeu, assessor da área da Tecnologia da Secretaria de Educação de Campinas, os professores terão mais autonomia e praticidade na hora de coletar a presença dos alunos, já que poderão registrar a presença dos estudantes em aula pelo próprio celular ou tablet. Ele explica que os professores terão apenas que baixar o aplicativo “Gier Campinas” — que será disponibilizado para Android no Google Play a partir do próximo dia 17 — para ter acesso ao sistema no celular. “O sistema já começa no dia 10. O aplicado será apenas um complemento dele”, explica Tadeu.
Catracas inteligentes
Além da chamada digital por aplicativo, a Prefeitura também criou um sistema que vai avisar os pais sobre o horário de entrada e de saída dos estudantes. A medida está prevista para ser instalada, inicialmente, em duas escolas da cidade, a partir do segundo semestre deste ano.
A tecnologia será implantada dentro de catracas — na entrada das escolas — e passará por um período de testes. Caso seja aprovada, a novidade entra em funcionamento no começo de 2020, em todos os colégios da rede pública.
O funcionamento do sistema é simples: ele regrista o horário em que o aluno entrou e saiu da escola e envia (na hora) uma mensagem SMS para os pais, informando que seu filho acabou de entrar ou sair do colégio. Além dos pais, o poder público também terá acesso aos registros. Caso um aluno comesse a faltar seguidas vezes, o colégio saberá e vai poder intervir.
De acordo com Alexandre Tadeu, a medida será uma ferramenta importante para o combate à evasão escolar em escolas públicas do município. “Além das faltas, nós temos um outro problema, que é o abandono escolar. Muitos estudantes da rede pública abandonam as aulas sem comunicar a direção e a escola acaba demorando muito para perceber isso”, comentou.

Escrito por:

Henrique Hein