Publicado 08/06/2019 - 11h16 - Atualizado 08/06/2019 - 11h16

Por Da Agência Anhanguera

Ecstasy estava escondido em correspondências

Divulgação/Receita Federal

Ecstasy estava escondido em correspondências

O Grupo de Repressão da Receita Federal (RF) apreendeu 1.776 comprimidos de ecstasy em correspondências, no Centro de Distribuição dos Correios, em Indaiatuba, anteontem à tarde. Ninguém foi preso. A localização aconteceu após identificação de 15 remessas postais contendo droga. De acordo com o Grupo de Repressão da Alfândega da Receita Federal do Brasil no Aeroporto Internacional de Viracopos, cerca de 60% da droga tinham como cidades de origem São Caetano e Mogi Guaçu e estavam com destino a Jundiaí.
O restante da droga veio do Recife e tinha como destino várias cidades do interior paulista. Além do ecstasy, foram apreendidos 500g de haxixe e 300g de maconha. As drogas foram localizados com a ajuda de um cão farejador. A Receita estima em R$ 95 mil o valor dos entorpecentes. Por se tratar de encomendas domésticas, o material foi encaminhado para a Polícia Civil. Em nota, os Correios informaram que estão colaborando com os trabalhos da polícia e adotando as medidas administrativas cabíveis. Os Correios frisaram que possuem métodos de fiscalização que são aprimorados, periodicamente.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera