Publicado 05/05/2019 - 14h34 - Atualizado // - h

Por France Press

No estado de Odisha, no leste da Índia, houve 29 mortes e em Bangladesh, 13, um saldo muito menor do que os ciclones anteriores

France Press

No estado de Odisha, no leste da Índia, houve 29 mortes e em Bangladesh, 13, um saldo muito menor do que os ciclones anteriores

Pelo menos 42 pessoas morreram na Índia e em Bangladesh após a passagem do ciclone Fani, de acordo com um balanço das autoridades divulgadas no domingo (05).

No estado de Odisha, no leste da Índia, houve 29 mortes e em Bangladesh, 13, um saldo muito menor do que os ciclones anteriores, segundo oficiais dos dois países.

O ciclone atingiu o estado de Odisha na sexta-feira, com ventos de quase 200 km/h, depois enfraqueceu em direção a Bangladesh, ao nordeste.

Puri, uma cidade de peregrinação hindu, contabilizou 21 mortos, disse o chefe dos serviços de resgate do estado, Bishnupada Sethi.

"Tentamos confirmar a identidade das vítimas, mas como as redes de comunicação estão danificadas, leva tempo", disse Sethi à AFP.

O balanço em Bangladesh inclui seis pessoas que teriam morrido devido a um raio, disse Golam Mostofa à AFP.

Milhares de árvores e torres de telecomunicações foram arrancadas. Muitas casas ainda estavam sem eletricidade neste domingo, pelo terceiro dia consecutivo.

Fani, que atingiu áreas onde cerca de 100 milhões de pessoas vivem, foi a quarta tempestade do gênero a atingir a costa leste da Índia em três décadas. Geralmente tempestades tropicais ocorrem em outubro e novembro.

Em 2017, o ciclone Ockhi deixou quase 250 mortos e mais de 600 desaparecidos nos estados de Tamil Nadu e Kerala.

No final de 1999, este estado foi atingido por um superciclone que deixou cerca de 10 mil mortos.

Escrito por:

France Press