Publicado 18/05/2019 - 00h15 - Atualizado 18/05/2019 - 00h15

Por Paulo Santana

Rafael Longuine, que entrou no intervalo, aproveitou rebote para balançar as redes: festa com os torcedores

DENNY CESARE/AAN

Rafael Longuine, que entrou no intervalo, aproveitou rebote para balançar as redes: festa com os torcedores

O gol de Rafael Longuine aos 45’ do segundo tempo garantiu a primeira vitória da Ponte Preta na Série B do Campeonato Brasileiro, ontem à noite, no Estádio Moisés Lucarelli, pela quarta rodada. Apesar do placar de 1 a 0, o time mostrou que ainda não conseguiu empolgar o torcedor, que vaiou a equipe durante a maior parte do tempo do duelo com Operário-PR.
Com a vitória, a Ponte assumiu temporariamente a 10ª colocação com cinco pontos e volta suas atenções para o compromisso com o Paraná, no próximo sábado, novamente no Majestoso.
Jogando com três zagueiros, a Ponte até fez uma boa proteção defensiva, mas não conseguiu encontrar espaço para chegar ao ataque. Tentou pelo meio e também pelas laterais, mas suas iniciativas foram barradas com extrema facilidade.
A primeira chance perigosa aconteceu aos 13' quando Matheus Vargas recebeu na entrada da área, se livrou da marcação e arriscou chute no canto. O goleiro Simão se esticou e fez a defesa.
O visitante só chegou ao ataque, aos 33', depois que Allan Vieira cruzou da esquerda para dentro da área e Marcelo desviou de cabeça. A bola passou rente à trave e Ivan só acompanhou a saída, sem maior susto.
Aos 44', Facundo Batista jogou em cima do goleiro a melhor chance de abrir o marcador. A bola veio da esquerda, o atacante dominou de frente para Simão, se livrou da marcação e, dentro da área, bateu mal.
O segundo tempo começou com duas estreias na Macaca: Rafael Longuine e Marcondele. Mesmo assim, quem chegou com perigo primeiro foi o Operário. Aos 4', Allan Vieira cruzou da esquerda e Índio pegou de primeira na área. Ivan, com a mão direita, evitou o gol adversário.
Aos 8', Ivan salvou mais uma depois da jogada que começou pela direita do ataque rival e chegou até Marcelo na área. Ele chutou livre e o goleiro alvinegro rebateu. Na sequência, Bruno Batata também finalizou, mas estava impedido.
Mesmo com as mexidas, a Ponte não mudou seu jeito de jogar. O meio-campo era pouco criativo e o ataque praticamente não apareceu. O Operário, por sua vez, até que tentou buscar o jogo ofensivo e chegou a levar mais perigo do que os donos da casa.
Só não venceu por conta de sua fragilidade técnica e também porque Ivan, mais uma vez, estava muito bem na partida. Aos 37’, Ivan fez uma grande defesa no chute de fora da área de Willian.
Quando parecia que terminaria em 0 a 0, veio o gol salvador que começou na jogada de Arnaldo pela direita. Ele mandou para a área, a bola desviou no lateral Allan Vieira, acertou o canto superior da trave e voltou. Bem posicionado, Rafael Longuine só teve o trabalho de mandar para o fundo gol e sair para comemorar, aos 45’ do segundo tempo.

Escrito por:

Paulo Santana

×