Publicado 17/05/2019 - 22h22 - Atualizado 17/05/2019 - 22h22

Por Carlos Rodrigues

Depois de cumprir suspensão na última rodada, Vinícius Eutrópio estará presente no banco do Durival de Britto

Letícia Martins/Guarani FC

Depois de cumprir suspensão na última rodada, Vinícius Eutrópio estará presente no banco do Durival de Britto

Com o moral elevado e ambiente mais leve após interromper um longo período de jejum, o Guarani vai a campo para enfrentar o Paraná neste sábado (18), às 16h30, no Estádio Durival de Britto, em busca da segunda vitória consecutiva na Série B do Brasileiro. Disposto a confirmar a recuperação, o Bugre inicia em Curitiba uma sequência de dois compromissos fora de casa que, se bem aproveitada, deixa o time em boas condições nos jogos que faltam antes da pausa para a Copa América.
Com quatro pontos somados após três rodadas, a equipe alviverde joga hoje na capital paranaense e depois tem desafio em Criciúma, na terça-feira. Com o Guarani no meio da tabela de classificação, o técnico Vinícius Eutrópio não considera qualquer projeção algo determinante no momento, mas destaca a importância dessas partidas para a evolução do que ele ainda considera um time em formação.
"Temos dois jogos dificílimos e precisamos ir por partes. Primeiro pensar única e exclusivamente no Paraná para conseguir um bom resultado. Daí podemos até jogar com uma certa margem contra o Criciúma", explica o treinador que, após cumprir suspensão, volta a dirigir o time do banco de reservas. "Fazer projeção é bonito, é legal, mas acho que cada clube tem sua realidade e a nossa é de um time em formação. Volto a bater nessa tecla. Temos que inserir competitividade, agressividade e uma coisa vai determinar a outra. Se conseguirmos isso, vamos conseguir bons pontos para essa parada."
Nesta sexta-feira (17), no treino que finalizou a preparação antes da viagem para Curitiba, Eutrópio contou com os retornos dos laterais Lenon e Inácio, poupados no dia anterior, e confirmou o mesmo time que bateu o Vitória. Algumas coisas, porém, ele espera de diferente no time em um jogo considerado mais complicado. Ainda invicto na competição, com uma vitória e dois empates, o Paraná fez promoção de ingressos e a expectativa é que a Vila Capanema receba seu melhor público na temporada.
"O que pedimos para manter, e é uma das coisas mais difíceis no início do trabalho, é a intensidade, a pegada. Se não entrar com foco e igualar em nível de competitividade fica mais difícil porque estaremos em desvantagem em relação à adaptação do gramado e torcida", observa o treinador. "O Paraná tem um time equilibrado, organizado taticamente e que conta com o entusiasmo da torcida. Acredito que eles vão nos pressionar e precisamos ter capacidade de sair das dificuldades. Temos que usar a experiência para equilibrar a partida e fazer nosso jogo."

Escrito por:

Carlos Rodrigues

×