Publicado 07/05/2019 - 16h41 - Atualizado // - h

Por Estadão Conteúdo

O novo propulsor era esperado apenas para o GP do Canadá. Entretanto, a escuderia italiana ainda não triunfou neste ano, enquanto que a Mercedes alcançou dobradinhas nas quatro corridas realizadas de 2019

Reprodução

O novo propulsor era esperado apenas para o GP do Canadá. Entretanto, a escuderia italiana ainda não triunfou neste ano, enquanto que a Mercedes alcançou dobradinhas nas quatro corridas realizadas de 2019

Muito longe da Mercedes na classificação do Mundial de Construtores nesta temporada da Fórmula 1 e com o desempenho aquém do esperado, a Ferrari anunciou que antecipou a atualização do motor do seu carro para o GP da Espanha, marcado para ocorrer no próximo domingo, no circuito de Barcelona.

O novo propulsor era esperado apenas para o GP do Canadá, a sétima prova do calendário. Entretanto, a necessidade de vitórias - a escuderia italiana ainda não triunfou neste ano, enquanto que a rival alemã alcançou dobradinhas nas quatro corridas realizadas de 2019 - fez com que a Ferrari antecipasse a nova especificação para tentar encurtar a distância em relação à Mercedes, líder do campeonato com 173 pontos, 74 a mais que o time italiano, no segundo posto.

"Estamos atualmente atrás no campeonato e temos de recuperar o atraso, o que sabemos que significa que o nosso trabalho de desenvolvimento será a chave para esta temporada", disse Mattia Binotto, chefe da Ferrari. "Além disso, teremos uma nova unidade de potência que estamos introduzindo antes do previsto, já que a segunda especificação deve ser trazida para o Canadá", acrescentou.

Além da atualização do motor, a Ferrari apresentará novidades na aerodinâmica, que já foi alterada na última corrida em Baku, palco do GP do Azerbaijão, onde a escuderia utilizou novos apêndices laterais e uma nova asa dianteira em seu monoposto.

"A Shell, em colaboração com a nossa equipe, desenvolveu uma formulação diferente de lubrificante de corrida que também será introduzida com a nova unidade de potência, proporcionando maior desempenho. É apenas um grande esforço de equipe com todos focados para recuperar o terreno e conseguirmos levar esses avanços adiante", afirmou Binotto.

Sebastian Vettel é o mais bem colocado da Ferrari no Mundial de Pilotos. O alemão está na terceira posição, com 52 pontos. O jovem monesgasco Charles Leclerc, seu companheiro de equipe, é o quinto, com 47. Com o desempenho positivo nas quatro provas realizadas neste ano, a Mercedes tem o inglês Lewis Hamilton na segunda posição, com 86 pontos, e o finlandês Valtteri Bottas como líder, com 87.

O GP da Espanha terá a sua primeira sessão de treinos livres nesta sexta-feira, a partir das 6 horas (de Brasília). A atividade de pista que definirá o grid de largada começará às 10h de sábado, enquanto a corrida será iniciada às 10h10 de domingo.



Escrito por:

Estadão Conteúdo