Publicado 06/05/2019 - 16h06 - Atualizado // - h

Por Estadão Conteúdo

O egípcio foi substituído após sofrer um choque na cabeça em disputa de bola com o goleiro Martin Dubravka, do Newcastle

France Press

O egípcio foi substituído após sofrer um choque na cabeça em disputa de bola com o goleiro Martin Dubravka, do Newcastle

O Liverpool terá de se superar em campo para reverter a vantagem que o Barcelona tem nas semifinais da Liga dos Campeões da Europa após vencer na Espanha por 3 a 0 na semana passada. Para o jogo da volta no estádio Anfield Road, em Liverpool, nesta terça-feira, o time inglês não terá dois de seus principais atacantes em campo. Depois do brasileiro Roberto Firmino, o técnico alemão Jurgen Klopp confirmou nesta segunda o desfalque do egípcio Mohamed Salah.

O atacante sofreu uma concussão no último sábado, no jogo que o Liverpool venceu o Newcastle, em casa, pela 37.ª e penúltima rodada do Campeonato Inglês, e não foi liberado pelos médicos para o compromisso pela Liga dos Campeões. "Não é questão de precaução, ele sofreu uma concussão. Salah se sente bem, mas não é o suficiente do ponto de vista médico", explicou o técnico, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

O egípcio foi substituído após sofrer um choque na cabeça em disputa de bola com o goleiro Martin Dubravka, do Newcastle. Ele se junta a Firmino, que já não entrou em campo no final de semana por causa de dores na virilha. Origi e Sturridge são as opções de Klopp para o ataque, que só terá Sadio Mané dos seus titulares regulares.

"Dois dos melhores atacantes do mundo não estarão disponíveis amanhã (terça-feira) e temos que marcar quatro gols no Barcelona! Isso não facilita a vida, mas vamos tentar. Se não pudermos fazer, vamos sair da maneira mais bonita possível", observou Klopp.

O técnico do Liverpool, porém, adiantou que Salah deve estar recuperado para a partida final do Campeonato Inglês, no domingo, contra o Wolverhampton. O time ainda briga pelo título, mas precisa torcer por um tropeço do Manchester City em suas duas últimas partidas. "Ele está desesperado, tudo, mas não podemos fazer isso (colocar para jogar na terça-feira). Ele pode jogar no fim de semana", completou.

Escrito por:

Estadão Conteúdo