Publicado 04/05/2019 - 10h06 - Atualizado 04/05/2019 - 10h13

Por Paulo Santana/AAN

Ravanelli (à esq.) em ação com a camisa do Akhmath Grozny em partida contra o tradicional Lokomotiv Moscou na Rússia: jogador está perto de defender o Olympiakos, da Grécia

Akhmath Grozny

Ravanelli (à esq.) em ação com a camisa do Akhmath Grozny em partida contra o tradicional Lokomotiv Moscou na Rússia: jogador está perto de defender o Olympiakos, da Grécia

Repetidamente, a diretoria da Ponte Preta tem dito que é preciso negociar jogadores para manter as contas em ordem. Foi assim com o lateral Matheus Alexandre, vendido ao Corinthians por R$ 800 mil, o que também deve acontecer com o goleiro Ivan, até o final do ano. Mas, neste intervalo, a Macaca pode receber um dinheiro extra por conta da transferência tida como certa do meia Ravanelli, do Akhmath Grozny, da Rússia, para o Olympiakos, da Grécia, nos próximos dias.
A notícia, revelada esta semana pelo portal Box-To-Box, da Rússia, informa que o atleta estaria sendo negociado por intermédio da Elenko Sports, a mesma empresa que participou da venda para a Rússia, no final de 2017. O valor estaria em torno de um milhão de euros (R$ 4,4 milhões). Como revelado na época da negociação que a Macaca ficaria com 40% dos direitos do meia, o clube terá direito a R$ 1,76 milhão.
Além disso, pelas normas da Fifa, o clube campineiro ainda pode acionar o Mecanismo de Solidariedade da Fifa, "gatilho" que prevê 5% por ser formadora de Ravanelli, que ficou no clube de 2012 a 2017. Ou seja, receberia mais R$ 220 mil. No total, seriam quase R$ 2 milhões nos cofres.
Em sua época de Ponte, Ravanelli chegou a ser chamado para a Seleção Brasileira sub-20. Participou da campanha da Macaca que ficou marcada como a melhor da era dos pontos corridos no Brasileirão e também esteve no vice-campeonato paulista contra o Corinthians. Ao todo, foram 41 partidas e três gols.
Destaque do Akhmat Grozny neste ano, o meia conquistou a titularidade e vem chamando a atenção na Europa. Em recente série de 10 partidas, o Grozny anotou 12 gols. Destes, Ravanelli colaborou diretamente com sete, sendo três gols e quatro assistências para os companheiros.
Seu time ocupa a 9<SC210,170> posição e ainda tem três jogos para encerrar a participação no campeonato local. O site Box-To-Box diz que o jogador e seus empresários confirmaram a sondagem grega. O clube russo, no entanto, não se posicionou de forma oficial.
Em comunicado distribuído por sua assessoria no Brasil, a QuattroG, Ravanelli disse que "além de colocar sua equipe em evidência, é o sonho de qualquer jogador disputar grandes competições na Europa. Penso muito nisso quando entro em campo", disse, sem detalhes da possível mudança de casa.
Enquanto isso, o técnico Jorginho segue pensando na formação do time que vai em busca da primeira vitória na Série B, sexta-feira, às 21h30, em Goiânia, diante do Vila Nova, pela terceira rodada.

Escrito por:

Paulo Santana/AAN