Publicado 01/05/2019 - 12h06 - Atualizado 01/05/2019 - 12h06

Por Paulo Santana

Tiago Real não foi relacionado para o jogo contra o Coritiba: sem espaço

Cedoc/RAC

Tiago Real não foi relacionado para o jogo contra o Coritiba: sem espaço

Salário acima da média, 49 jogos oficiais e nenhum gol marcado em 502 dias no clube. Estes ingredientes mostram por que o caminho do experiente meia Tiago Real na Ponte Preta está próximo do fim. Desde que chegou ao Majestoso com a missão de municiar o ataque e se possível marcar alguns gols, em 15 de dezembro de 2017, o atleta de 31 anos jamais balançou as redes a favor da Macaca.
O último gol de sua carreira foi contra o Avaí, no distante dia 4 de novembro de 2017, quando marcou na goleada por 4 a 0 do Coritiba pelo Brasileirão. Desde então, o meia participou de um total de 55 jogos (seis pelo Coxa).
O maior indício de que a saída será anunciada a qualquer momento é que ele sequer foi relacionado para o jogo com o Coritiba, anteontem, em Curitiba, na abertura da Série B do Brasileiro.
Em vez de Real, o técnico Jorginho optou pelo jovem Vinícius Zanocelo, de apenas 17 anos. "Tivemos de cortá-lo da relação pois trouxemos 21 jogadores para Curitiba. O Vinícius é um jogador jovem e tem entrado muito bem”, explicou o treinador, na entrevista coletiva depois de derrota por 2 a 0.
Além da falta de gols, Tiago Real tem um salário considerado alto, o que também pesa na decisão da diretoria em negociar a rescisão de contrato que vai até dezembro. "Ele, como qualquer outro, pode despertar interesse de outros clubes, mas não posso afirmar se vai sair. O futebol é dinâmico e amanhã tudo pode acontecer. A princípio, não chegou nada", destaca o empresário Gustavo Fabiano, que representa o atleta.
Thalles
Depois de mais um pênalti perdido pelo atacante Thalles — o segundo consecutivo —, Jorginho avalia a possibilidade de mudança no cobrador oficial. "Vamos conversar, pensar até em uma situação para preservar o atleta que tem muita personalidade", disse.

Escrito por:

Paulo Santana