Publicado 11/05/2019 - 16h46 - Atualizado 11/05/2019 - 16h46

Por Da Agência Anhanguera

Naipe de metais da Sinfônica, que completa 90 anos em 2019, a mais longeva em atividade no Brasil

Cedoc/RAC

Naipe de metais da Sinfônica, que completa 90 anos em 2019, a mais longeva em atividade no Brasil

A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas apresenta neste fim de semana, no Teatro Municipal José de Castro Mendes, o terceiro concerto sinfônico da Temporada 2019, sob a regência do maestro português Bruno Borralhinho. O maestro convidado já interpretou os mais variados leques de repertório, da música barroca à contemporânea e atualmente tem apoio da Embaixada de Portugal.
O programa abre com a música de Marcos Portugal (1762-1830), renomado compositor em seu tempo, com a obra de abertura de II Duca Di Fox. Portugal foi um compositor e organista luso-brasileiro de música erudita. No seu tempo, as suas obras foram conhecidas por toda a Europa, sendo um dos mais famosos compositores portugueses de todos os tempos.
Em seguida apresenta o Concerto para Violoncello Nº 1, Hob Vib, do austríaco Joseph Haydn (1732-1809), que produziu incrível quantidade de obras e foi um dos mais importantes compositores do período clássico. Personifica o chamado "classicismo vienense".
Para concluir a Orquestra executa a Sinfonia nº4, Op.98, do compositor alemão Johannes Brahms (1833-1897), que fez um grande sucesso em sua estreia. Brahms foi um dos compositores mais importantes do romantismo musical europeu do século 19. Hans von Bülow incluiu Brahms entre os "três Bs" dos maiores compositores alemães (junto com Bach e Beethoven), e apelidou a primeira sinfonia de Brahms de "décima de Beethoven".
Sobre o regente
Terceiro concerto da Temporada oficial tem como convidado o maestro português Bruno Borralhinho
O maestro Bruno Borralhinho é diretor musical e artístico do Ensemble Mediterrain e membro da Orquestra Filarmónica de Dresden. Recebeu importantes impulsos de regentes como Christian Kluttig, Jorma Panula e Juanjo Mena e interrpetou o mais variado leque de repertório à frente das mais importantes orquestras e agrupamentos. Como violoncelista, se apresenta regularmente como solista com orquestra, em recitais solo, com piano e conjunto de câmara.
Considerado pelo jornal Público como “embaixador da música portuguesa”, Bruno Borralhinho gravou em 2009 o CD duplo Página Esquecida e, em 2016, o selo discográfico NAXOS lançou o CD Portuguese Music for Cello and Orchestra (Bruno Borralhinho/Orquestra Gulbenkian), ambos inteiramente dedicados à música portuguesa. Em 2018, lançou um novo trabalho discográfico, desta vez dedicado a obras de R. Strauss e A.Zemlinsky, e uma versão inédita de Canções de Gustav Mahler.
Ao longo da sua carreira, apresentou-se em algumas das mais importantes salas de concerto por toda a Europa, Rússia, Estados Unidos, Canadá, Coreia do Sul, Japão, China e América do Su.
A participação do maestro Borralhinho na temporada 2019 é resultado da parceria da Sinfônica de Campinas, com o Camões - Instituto da Cooperação e da Língua portuguesa e a Embaixada de Portugal no Brasil.
AGENDE-SE
O quê: Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas
Quando: Hoje, às 20h e amanhã, às 11h
Onde: Teatro Castro Mendes (Praça Corrêa de Lemos, s/nº, Vila Industrial, fone: 3272-9359)
Quanto: Sábado, R$ 30,00, R$ 10,00 (professores da rede pública e pessoas com deficiência e mobilidade reduzida) e R$ 5,00 (estudantes da rede pública). Domingo, R$ 10,00, R$ 4,00 (professores da rede pública e pessoas com deficiência e mobilidade reduzida) e R$ 2,00 (estudantes da rede pública)
Sinfônica faz concerto contra a homofobia
Sob a regência do diretor artístico e maestro titular, Victor Hugo Toro, a Sinfônica de Campinas faz, dias 17 e 18 de maio, às 20h, no Teatro Castro Mendes, o concerto especial pelo Dia Internacional Contra a Homofobia. No programa, peças de Jean-Baptiste Lully, Benjamin Britten e Pior Ilitch Tchaikowsky. O ingresso é um quilo de alimento não perecível, que poderá ser trocado pelo convite na bilheteria do teatro, uma hora antes do início das apresentações.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera