Publicado 12/05/2019 - 17h23 - Atualizado 12/05/2019 - 17h23

Por Da Agência Anhanguera

Policiais civis de Campinas participam de paralisação nacional contra a reforma da Previdência nesta segunda-feira (13)

Cedoc/RAC

Policiais civis de Campinas participam de paralisação nacional contra a reforma da Previdência nesta segunda-feira (13)

Policiais civis de Campinas participam de paralisação nacional contra a reforma da Previdência nesta segunda-feira (13). Na oportunidade, policiais federais e rodoviários em todos os estados do Brasil também irão protestar.
Em Campinas, estão programados dois atos no período da tarde. Às 14h, os policiais devem se reunir em frente ao 1º Distrito Policial na R. Sebastião de Souza, nº 150, no Centro. Às 16h, a mobilização será na porta da 2ª Delegacia Seccional, na Rua Oswaldo Oscar Barthelson, nº 713, no Jardim Londres.
Segundo Aparecido Lima de Carvalho, presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Campinas e Região (Sinpol Campinas) e Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Sudeste (Feipol Sudeste), os agentes estenderão faixas de repúdio as mudanças propostas com o intuito de chamar a atenção da imprensa e da população. Em sua concepção, o governo de Jair Bolsonaro (PSL) tem focado apenas no fortalecimento das Forças Armadas, em detrimento as demais.
A reforma determina, entre outros, uma idade mínima — hoje não existente — de 55 anos para policiais civis, federais e agentes penitenciários e aumenta o tempo mínimo de contribuição em 30 anos para homens e 25 para mulheres, sem regra de transição. Desse período, homens precisarão cumprir 25 anos no exercício e as mulheres 20. Para as carreiras militares, entretanto, uma reforma proposta em separado mantém a integralidade e paridade da aposentadoria, apesar de também elevar a idade mínima e o tempo de contribuição. Isso quer dizer que os militares inativos receberão o mesmo soldo do que os da ativa, algo que já não acontece para as demais carreiras da segurança.
O movimento é organizado pela União dos Policiais do Brasil (UPB), sendo composto por confederações, federações e sindicatos de vários estados. No próximo dia 21, haverá um grande ato em Brasília, com a concentração de agentes da Segurança Pública de todo o Brasil.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera