Publicado 07/05/2019 - 14h11 - Atualizado 07/05/2019 - 14h11

Por Divulgação

O Caism interrompeu a internação de novas gestantes e/ou de recém-nascidos

Edu Fortes/AAN

O Caism interrompeu a internação de novas gestantes e/ou de recém-nascidos

O Hospital da Mulher Prof. Dr. J. A. Pinotti-Caism/Unicamp informou nesta terça-feira a interrupção por tempo indeterminado da internação de novas gestantes e/ou de recém-nascidos a partir da tarde de hoje, 7 de maio.
A medida se deve à superlotação de 115% das unidades obstétricas e 126% das unidades neonatais do Hospital, chegando a picos de 140%. O hospital solicita que os Serviços de Saúde e as gestantes, mesmo aquelas atendidas na Unicamp, dirijam-se aos demais serviços de Campinas e região para atendimento devido a impossibilidade de novas internações, seja por transferência ou procura espontânea.
De acordo com o hospital, o problema tem sido informado regularmente aos órgãos públicos responsáveis pela regulação da oferta de serviços de saúde na Região Metropolitana de Campinas, como o DRS-7, a Secretaria Municipal de Saúde e a Central de Regulação da Oferta de Serviços de Saúde (CROSS).
Apesar disso, o Caism tem recebido da própria CROSS encaminhamentos frequentes de gestantes de alto risco para internação, sempre sob a condição de “vaga zero”. Tais solicitações vêm sendo aceitas mas, diante da situação presente, não serão mais atendidas.
A unidade de saúde ressalta que a interrupção de novas internações obstétricas e neonatais visa a preservar o bom atendimento às pacientes já admitidas pelo Hospital.

Escrito por:

Divulgação