Publicado 06/05/2019 - 20h27 - Atualizado 06/05/2019 - 20h27

Por Henrique Hein/AAN

Se o aumento for aprovado, o novo valor será superior a R$ 1,4 mil por mês, o que fará com que a despesa anual da Casa suba dos atuais R$ 2,8 milhões para R$ 6,8 milhões

Divulgação

Se o aumento for aprovado, o novo valor será superior a R$ 1,4 mil por mês, o que fará com que a despesa anual da Casa suba dos atuais R$ 2,8 milhões para R$ 6,8 milhões

Os vereadores de Campinas votaram pela continuidade do projeito de lei que pretende ampliar em 7,6% o valor do vale-refeição/alimentação que é oferecido
aos servidores do Legislativo. A proposta ainda quer conceder o benefício aos funcionários de confiança (comissionados). Atualmente, apenas os concursados recebem o benefício. A votação começou por volta das 18h e contou com a presença de 30 dos 33 parlamentares.
Ao todo, foram 20 votos favoráveis e sete contrários à medida, além das abstenções, que segue agora para segunda votação em data que ainda será definida. Atualmente, o valor mensal depositado pela Câmara aos seus 182 funcionários é de R$ 1.301,66. Se o aumento for aprovado, o novo valor será superior a R$ 1,4 mil por mês, o que fará com que a despesa anual da Casa suba dos atuais R$ 2,8 milhões para R$ 6,8 milhões.
Os favoráveis à medida justificam que a extensão do benefício é uma “necessidade de isonomia”, já que os vereadores não contam com verbas de gabinete, mas sim com cargos comissionados específicos. Eles alegam ainda que o vale-alimentação não recebe reajuste há dois anos. Já quem é contra, alega que a cidade precisa economizar, visando a melhoria da economia local. Eles também entendem que o valor atual pago já é mais do que suficiente.
CONFIRA COMO VOTOU CADA UM DOS VEREADORES:
FAVORÁVEIS AO AUMENTO
Aílton da Farmácia (PSD)
Carlão do PT (PT)
Carmo Luiz (PSC)
Cidão Santos (PROS)
Edison Ribeiro (PSL)
Fernando Mendes (PRB)
Gilberto Vermelho (PSDB)
Gustavo Petta (PCdoB)
Jorge Schneider (PTB)
Jota Silva (PSB)
Juscelino Barbarense (PP)
Luiz Rossini (PV)
Marcos Bernardelli (PSDB)
Mariana Conti (PSOL)
Paulo Galterio (PSB)
Paulo Haddad (CIDAD)
Pedro Tourinho (PT)
Professor Elias Azevedo (PSB)
Rodrigo da Farmadic (PP)
Rubens Gás (PSC)
CONTRÁRIOS AO AUMENTO
Felipe Marchesi (PR)
Jorge da Farmácia (PSDB)
Luiz Cirilo (PSDB)
Marcelo Silva (PSD)
Nelson Hossri (PODE)
Professor Alberto (PR)
Zé Carlos (PSB)
AUSENTES
Permínio Monteiro (PV)
Aurélio Cláudio (PMB)
Campos Filho (DEM)
ABSTENÇÕES
Antônio Flores (PSB)
Tenente Santini (PSD)
PRESIDIU A SESSÃO E NÃO VOTOU
Vinicius Gratti (PSD)

Escrito por:

Henrique Hein/AAN