Publicado 01/05/2019 - 11h13 - Atualizado 01/05/2019 - 11h13

Por Henrique Hein

Com a interdição, não será possível cruzar a Amoreiras para acessar diretamente a Rua Laranjal Paulista

Leandro Ferreira/AAN

Com a interdição, não será possível cruzar a Amoreiras para acessar diretamente a Rua Laranjal Paulista

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) bloqueou ontem o cruzamento da Avenida das Amoreiras com as ruas Moisés Gadia e Dom Joaquim Mamede da Silva, na região do Jardim do Lago, em Campinas. O acesso será interditado pelos próximos 60 dias, por causa das obras do Corredor BRT (Bus Rapid Transit, Ônibus de Trânsito Rápido) Ouro Verde. O trecho foi fechado para que a companhia execute a implantação do pavimento de concreto da pista exclusiva por onde os ônibus circularão.
Com a interdição, não será mais possível cruzar a Amoreiras para acessar diretamente a Rua Laranjal Paulista, vindo das avenidas Moisés Gadia e Dom Joaquim Mamede da Silva. A Emdec informou que programou rotas alternativas para garantir a fluidez viária dos motoristas, que poderão seguir pela Amoreiras no sentido Centro, passando sob o viaduto da Anhanguera e retornando na altura da Rua Padre Bernardo da Silva para acessar a Rua Laranjal Paulista.
Já os motoristas que vierem da região do Campinas Shopping sentido Centro, deverão seguir pelas avenidas Adão Focesi e Senador Antônio Lacerda Franco para cruzar a Amoreiras. Para viabilizar esse deslocamento, a Emdec reabriu a transposição da Amoreiras pela Avenida Senador Antônio Lacerda Franco. A região recebe sinalização viária para garantir o fluxo do tráfego. Agentes da Mobilidade Urbana da companhia também estão no local monitorando o trânsito e orientando os motoristas que precisarem de ajuda. Eventuais dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 118.
Como funcionará
Os ônibus circularão em corredores exclusivos, que terão espaços para ultrapassagens entre eles, com o intuito de evitar as lentidões causadas pelos chamados comboios, em que os veículos ficam enfileirados aguardando o embarque/desembarque.
De acordo com a Emdec, essas faixas exclusivas que compõem os corredores serão separadas do trânsito comum pela sinalização e dispositivos delimitadores. Elas passarão rentes ao canteiro central, por isso os usuários vão entrar e sair pelo lado esquerdo dos ônibus.
O BRT terá veículos obrigatoriamente acessíveis, articulados ou biarticulados. Ainda segundo a Emdec, a tarifa será paga antes de embarcar, e haverá painéis online com informações sobre as linhas. A entrega dos corredores finalizados está prevista para o primeiro semestre do ano que vem.
As obras dos BRTs incluem a construção de 16 novas pontes e viadutos, sendo quatro no corredor Ouro Verde e 12 no Campo Grande. O viaduto sobre a Avenida Barão de Itapura será o único estaiado. O valor total da obra está estimado em R$ 451,5 milhões.

Escrito por:

Henrique Hein