Publicado 24/05/2019 - 06h00 - Atualizado 23/05/2019 - 14h23

Por Do Correio

Na coluna central do mausoléu dos mortos no movimento constitucionalista, foram sepultados os quatro soldados desconhecidos campineiros, trasladados do cemitério de Carlos Gomes

Reprodução

Na coluna central do mausoléu dos mortos no movimento constitucionalista, foram sepultados os quatro soldados desconhecidos campineiros, trasladados do cemitério de Carlos Gomes

CAMPINAS HOMENAGEOU O SOLDADO DE 32
Campinas homenageou ontem, a exemplo do que aconteceu em todo o Estado de São Paulo, o Soldado de 1932, Constitucionalista, peça vital do movimento anti-ditatorial de julho daquele ano. As cerimônias começaram as 9 horas, no mausoléu existente no Cemitério da Saudade, onde estão sepultos os campineiros mortos durante os embates, e findaram às 12 horas aproximadamente, tendo estado presentes aos atos, diversas autoridades civis e militares da região. A epopeia cívica de 32, foi recordada em todos os seus mais patrióticos lances, culminando com o sepultamento de quatro soldados desconhecidos, mortos em batalha, e que permaneciam no cemitério de Carlos Gomes, sendo trasladados na manhã de ontem.
 
CRAVO PEIXOTO ELOGIA O QUE VIU EM CAMPINAS
O superintendente da SUNAB que está em São Paulo desde ontem, ficou satisfeito com o que viu em Campinas, no que se refere à melhor conservação do feijão. Os estudos e pesquisas do Centro Tecnológico de Alimentos indicam novos rumos para a armazenagem de produtos básicos da alimentação. Hoje, juntamente com o delegado regional da SUNAB, sr. Vespasiano Consiglio, atendeu os distribuidores de leite que querem uma melhor margem de operação. O assunto vai ser estudado. Na Bolsa de Cereais de São Paulo, o sr. Enaldo Cravo Peixoto encontrou-se com os dirigentes das entidades ligadas a produção e distribuição de mantimentos.
 
CONQUISTA VIRTUAL DA LUA PELOS EUA
A área número dois de descida na Lua parece praticável, anunciou-se ontem aqui em Houston. Os pilotos do módulo lunar, que ontem examinaram a região adrede escolhida pela N.A.S.A. para o primeiro desembarque na Lua, declararam que, em sua opinião, "o lugar era mais ou menos limpo em 25 a 30 por cento de sua superfície". Acrescentaram que, "se o módulo lunar tiver tempo de reconhecer o terreno antes de aterrizar (pousar no chão), isto não apresentará nenhum problema. Pelo contrário, e se dirigir para uma parte acidentada e não tiver tempo de procurar um local mais favorável, só lhe restará retirar-se".

Escrito por:

Do Correio