Publicado 30/04/2019 - 16h24 - Atualizado 30/04/2019 - 16h26

Por Estadão Conteudo

Com a segurança pública no centro de suas promessas de campanha, o governador João Doria (PSDB) chamou a imprensa nesta terça-feira, 30, para divulgar o investimento

Divulgação

Com a segurança pública no centro de suas promessas de campanha, o governador João Doria (PSDB) chamou a imprensa nesta terça-feira, 30, para divulgar o investimento

 A Polícia Militar de São Paulo anunciou a compra de 40 mil pistolas calibre .40 para sua tropa, em uma licitação internacional com audiência pública prevista para esta quinta-feira, 2. Com a segurança pública no centro de suas promessas de campanha, o governador João Doria (PSDB) chamou a imprensa nesta terça-feira, 30, para divulgar o investimento e anunciar exigências técnicas do novo armamento.
São previstos investimentos de R$ 80 milhões na aquisição das pistolas, cujo calibre é de uso exclusivo das polícias. A qualidade das armas compradas pelo governo de São Paulo foi, durante as gestões de Geraldo Alckmin (PSDB) e Márcio França (PSB), tema frequente de queixas por parte dos policiais, que encheram as redes sociais com vídeos mostrando falhas durante o uso das pistolas atuais. Na Assembleia Legislativa paulista, o tema foi alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na gestão passada.
A PM informou que exigirá três certificados de qualidade diferente das empresas interessadas na disputa, seguindo critérios da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otam), grupo de cooperação militar dos Estados Unidos e nações do oeste europeu. Um dos testes exigidos é que a pistola seja capaz de efetuar 10 mil disparos sem necessidade de manutenção.
O Estado tem cerca de 98 mil pistolas e, segundo a PM, parte delas é de modelos que não têm mais peças de reposição e serão aposentadas. Há proposta de comprar mais 40 mil pistolas no ano que vem. Na licitação atual, o cronograma prevê que as primeiras 8 mil armas cheguem à tropa nas ruas em dezembro, e o restante ao longo dos próximos três anos.

Escrito por:

Estadão Conteudo