Publicado 26/04/2019 - 14h18 - Atualizado 26/04/2019 - 14h18

Por Estadão Conteúdo

Gustavo Scarpa foi o destaque do Palmeiras na goleada

Diego Ramos / AFP

Gustavo Scarpa foi o destaque do Palmeiras na goleada

Com facilidade, o Palmeiras se classificou com uma rodada de antecedência para as oitavas de final da Copa Libertadores e ainda assumiu a liderança do seu grupo. Nesta quinta-feira, em Arequipa, marcou duas vezes em cada tempo, e goleou o Melgar por 4 a 0. Gustavo Scarpa, com dois gols, foi um dos destaques do triunfo, ao lado de Hyoran, que entrou na etapa final e deu duas assistências.
Sem jogar há duas semanas, o Palmeiras tratou de definir rapidamente o duelo com o Melgar. Aproveitou as falhas defensivas do Melgar para marcar duas vezes em 21 minutos, com Gómez, de cabeça, e Scarpa, em chute de fora da área. Também exibiu segurança defensiva, praticamente não cometendo erros, e organização para construir jogadas no ataque no primeiro tempo, desperdiçando outras chances em jogadas aéreas que contavam com falhas em sequência dos peruanos.
Na etapa final, o Palmeiras não manteve o mesmo ritmo, sem exibir intensidade na marcação e parecendo em alguns momentos desligado do jogo, mas ainda assim marcou pela terceira vez, novamente com Scarpa, que também participou do quarto gol em um lindo contra-ataque, concluído por Moisés, após passe de Hyoran. O Melgar ainda teve um jogador expulso e o time paulista perdeu várias chances no fim de construir uma goleada ainda maior, mesmo sem forçar o ritmo, diante da sua indiscutível superioridade.
Favorecido pela derrota do San Lorenzo por 1 a 0 para o Junior Barranquilla, também nesta quinta, o Palmeiras agora lidera o Grupo F da Libertadores com 12 pontos, dois a mais do que o clube argentino. E com ambos agora garantidos na próxima fase, vão duelar em 8 de maio, no Allianz Parque, pela liderança da chave, sendo que o empate basta ao time paulista. Antes, no domingo, o Palmeiras vai estrear no Campeonato Brasileiro, contra o Fortaleza, no seu estádio.
O JOGO - O primeiro lance do jogo parecia indicar que o Palmeiras poderia ter problemas no Peru, afinal, Christian Ramos, após cobrança de falta, cabeceou forte, forçando Weverton a realizar uma defesa difícil. Mas ficou nisso, com o restante do duelo sendo completamente dominado pelo time paulista.
Afinal, logo aos nove minutos, o Palmeiras abriu o placar em uma jogada aérea, lance em que o Palmeiras prevaleceria diversas vezes na primeira etapa. Nessa oportunidade, após cobrança de escanteio, Scarpa cruzou para Gustavo Gómez, apenas observado pelos marcadores do Melgar, cabecear para as redes.
O jogo ficou confortável para o Palmeiras, que jogava tranquilo, sem cometer erros, criava chances - Deyverson perdeu uma ótima oportunidade após cruzamento -, muitas vezes aproveitando os erros defensivos do Melgar. E foi assim que marcou pela segunda vez, aos 21 minutos, quando a defesa cortou errado um cruzamento de Dudu, deixando a bola nos pés de Scarpa, que bateu forte, de fora da área, para fazer 2 a 0.
E poderia ter feito mais, pois o time se mantinha no campo de ataque, enquanto o Melgar oferecia pouca resistência e falhava seguidamente em jogadas aéreas. Em um delas, Felipe Melo só não marcou porque Cuesta salvou em cima da linha um cabeceio do volante.
Na etapa final, o Palmeiras não manteve o mesmo ritmo. Passou a dar mais espaços para o Melgar, ainda que o time peruano não tenha os aproveitado para assustar Weverton. Além disso, pouco encaixou contra-ataques nos 15 minutos iniciais, deixando a partida sem emoções.
Ainda assim, bastou acelerar o ritmo para marcar pela terceira vez. Foi aos 21, quando Hyoran encontrou Scarpa na grande área. Ele dominou e bateu no canto direito, sem chance de defesa de Cáceda.
Já na parte fim do jogo, aos 35 minutos, o Palmeiras ainda encaixou um contra-ataque perfeito para garantir a goleada. No lance, Lucas Lima avançou em velocidade, inverteu a bola para Scarpa, que acionou Hyoran. Ele achou Moisés, que, dentro da área, apenas completou para o gol.
Depois, restou ao Palmeiras recuar ao campo de defesa e tocar a bola sem pressa. Mesmo assim, aos 44, Moisés ainda perdeu chance incrível de fazer o quinto gol. O Melgar ainda teve Neyra expulso nos acréscimos por falta dura em Lucas Lima. E Luan acertou o travessão nos últimos instantes.
Assim, com muita facilidade, o time garantiu a vaga nas oitavas de final da Libertadores. E ainda ficando em situação confortável para assegurar a liderança do seu grupo na rodada final.
FICHA TÉCNICA:
MELGAR 0 x 4 PALMEIRAS
MELGAR - Cáceda; Neyra, Christian Ramos, Fuentes e Mifflin; Arias, Diez (Hinostroza), Vidales (Arakaki) e Alexi Gómez (Iberico); Joel Sánchez e Cuesta. Técnico: Jorge Pautasso.
PALMEIRAS - Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique (Moisés) e Zé Rafael (Hyoran); Gustavo Scarpa, Dudu (Lucas Lima) e Deyverson. Técnico: Felipão
GOLS - Gómez, aos oito, Scarpa, aos 21 minutos do primeiro tempo; Scarpa, aos 21 e Moisés, aos 35 minutos do segundo tempo.
ÁRBITRO - Carlos Orbe (Fifa/Equador).
CARTÕES AMARELOS - Cuesta, Zé Rafael, Ramos, Fuentes e Deyverson
CARTÃO VERMELHO - Neyra.
RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.
LOCAL - Estádio Monumental de la Unsa, em Arequipa (Peru).

Escrito por:

Estadão Conteúdo