Publicado 25/04/2019 - 11h19 - Atualizado 25/04/2019 - 11h19

Por Paulo Santana

O capitão Renan Fonseca:

Wagner Souza/EC

O capitão Renan Fonseca: "Temos a obrigação de sermos protagonistas"

A Série B do Campeonato Brasileiro deste ano promete ser uma das mais equilibradas dos últimos anos. A competição de 20 clubes com jogos de ida e volta que começa amanhã e vai até o final de novembro tem de tudo um pouco. Campeões estaduais como o Atlético-GO, Cuiabá e Sport; campeões nacionais como Coritiba (1985), Guarani (1978) e Sport (1987) e clube injetado com dinheiro (Red Bull Bragantino). Mas, apesar de tudo isso, a Ponte Preta se coloca como protagonista na disputa e promete brigar pelo topo da tabela.
O portal One Football, que fez uma projeção baseada em resultados recentes, também avaliou o peso histórico de cada clube. Assim, indicou 10 clubes que vão brigar diretamente pelo acesso em 2019. Rebaixados no ano passado, Sport, América-MG, Vitória e Paraná entram como favoritos.
Ponte Preta, quinta colocada no ano passado, Londrina, sexto de 2018, também estão no grupo, que ainda conta com o Coritiba, que ficou sete anos consecutivos na Série A, até ser rebaixado em 2017. O Vila Nova é outro "casca grossa", que vem repetindo boas campanhas na Série B. Por pouco, não conseguiu o acesso em 2017 e 2018.
Injetado por R$ 45 milhões da multinacional de energéticos, o Red Bull Bragantino chega animado com a nova sede em Bragança Paulista e também pelo inédito título do Troféu do Interior. Para fechar o Top 10, surge o Guarani que tem tradição e pode surpreender.
É pensamento comum na Macaca entrar em campo com o firme propósito de voltar à elite — este é o segundo ano seguido na Série B. Vale lembrar que no ano passado a Ponte terminou em quinto lugar com o mesmo número de pontos do quarto colocado Goiás e só não subiu por ter menor número de vitórias. "A Série B é sempre imprevisível e sempre aparecem times se destacando, como aconteceu com o Fortaleza no ano passado. Mas nós temos a obrigação de sermos protagonistas. Temos que assumir a responsabilidade", diz o zagueiro Renan Fonseca, capitão e um dos líderes do elenco alvinegro.

Escrito por:

Paulo Santana