Publicado 27/04/2019 - 19h26 - Atualizado 27/04/2019 - 19h26

Por Delma Medeiros

Na esteira do lançamento do primeiro CD (capa ao lado), banda Niharp mostra seu som para o velho mundo

Divulgação

Na esteira do lançamento do primeiro CD (capa ao lado), banda Niharp mostra seu som para o velho mundo

Na estrada com a atual formação desde 2014, a banda campineira Niharp, de Thrash/Prog metal pesado, com influência de rock progressivo dos anos 70, lançou seu primeiro álbum - 'Into Ethereal Dusk' - no final do ano passado e, no embalo do lançamento, realizou o sonho de mostrar seu som para além das fronteiras brasileiras.
Desde o último dia 19 a banda está em turnê pela Europa, onde se apresentou em seis cidades de cinco países: Lille, na França; Eernegem, na Bélgica; Hagen, na Alemanha; Praga, na República Tcheca; Budapeste, na Hungria; encerrando a viagem com show hoje, em Hodonin, também na República Tcheca. “A proposta da turnê surgiu durante o processo de produção do álbum. Já tínhamos lançado dois singles, em 2013 e 2018, mas quando conseguimos produzir o primeiro disco nasceu a ideia da turnê como parte do plano de divulgação do álbum e da banda. Além claro, de realizar o sonho de tocar fora do Brasil”, explica Douglas Rovas, vocalista do grupo.
A história começou em 2003, em Limeira, quando o baterista Nilson Figueiredo e o guitarrista Koragem se conheceram na faculdade, começaram a tocar juntos e descobriram uma boa sinergia para compor. Nilson tocando thrash na bateria e experimentando levadas com tempos quebrados inspiradas em bandas como Dream Theater e Rush, enquanto Koragem despejava coisas inusitadas de suas influências de rock progressivo psicodélico anos 70, com uma distorção de guitarra quase black metal.
Logo depois, se juntou à banda Murilo Mazza como segundo guitarrista, trazendo uma outra camada de harmonias para as músicas. “O gênero da Niharp foi definido neste período, não havia mais uma busca por um teclado: duas guitarras, baixo, bateria e vocais era o que eles queriam, um metal progressivo denso, cru e poderoso. Apesar do som ter aspectos de metal progressivo, a sonoridade é obscura e suja e o virtuosismo nunca foi o foco da banda”, conta Rovas.
A Niharp teve um período de hiato e voltou a se reunir em 2013 e se mudou para Campinas. Na cidade, se juntou ao trio o vocalista Douglas Rovas, que entrou pro grupo e já participou do lançamento do primeiro single 'A New Beginning'. Logo após o lançamento, no começo de 2014, o grupo se completou com a adesão do baixista Helder Silva, chamado pelos companheiros de “embaixador do heavy metal”. Em 2018, a Niharp lançou o segundo single 'The Midnight Curse', logo seguido do álbum de estreia, lançado digitalmente em plataformas digitais e prensado em digipak.
Para Rovas, mostrar o trabalho na Europa criou uma grande expectativa em todos da banda. “Levar nosso som para pessoas de outras culturas será uma experiência fantástica, E já estamos ansiosos para repetir a dose e sair em outras turnês”, afirma Rovas, que conversou com a reportagem do Caderno C, pouco antes da viagem.
Em Campinas, a Niharp costuma de apresentar em bares com levada roqueira, como Bar do Zé, Echos, entre outros.
 

Escrito por:

Delma Medeiros