Publicado 30/04/2019 - 07h41 - Atualizado 30/04/2019 - 07h41

Por Da Agência Anhanguera

Polícia Rodoviária ajuda a controlar o trânsito em trecho da D. Pedro que sofrerá desvio para as obras

Denny Cesare/AAN

Polícia Rodoviária ajuda a controlar o trânsito em trecho da D. Pedro que sofrerá desvio para as obras

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) coloca em prática plano operacional para minimizar os impactos das obras na Rodovia Dom Pedro I (SP-065), do quilômetro 131 ao 134, entre o Galleria Shopping e o entroncamento com a rodovia Gov. Adhemar de Barros (SP-340), a Campinas—Mogi. No meio da tarde de ontem, a agulha para quem está na marginal Norte (no sentido Anhanguera) e deseja acessar a pista expressa, na altura do km 131, foi bloqueada. O trânsito foi mantido tanto na expressa quanto na marginal. 
O bloqueio da pista expressa da rodovia começa nesta quinta-feira, apenas no sentido Anhanguera. Já no dia 14 de maio haverá o desvio também no sentido contrário (Jacareí), o que significa que todo o tráfego circulará somente pela marginal entre os km 131 e 134 nos dois sentidos.
Essa e outras duas medidas serão necessárias para que a Concessionária Rota das Bandeiras, empresa responsável pela administração do Corredor D. Pedro de rodovias, possa executar a última etapa de um pacote de obras orçado em R$ 40,3 milhões, que incluem a remodelação e adequação dos trevos Galleria e Carrefour e também contempla a recuperação e o alargamento de outros três viadutos. As intervenções provocam, gradativamente, o bloqueio total da pista expressa da rodovia, nos dois sentidos.
Segundo a Emdec, com o aumento do volume de tráfego decorrente das interdições na rodovia, haverá reprogramação dos tempos semafóricos no balão formado pelas vias Antonietta Bernardi Pelattieri, Dr. Antonio Duarte da Conceição, Engenheiro José Francisco Bento Homem de Mello e Dr. José Bonifácio Coutinho Nogueira. A medida visa garantir a fluidez no tráfego e minimizar possíveis lentidões.
Outra medida operacional envolve a sinalização viária. Equipes da Emdec atuaram em conjunto com a concessionária Rota das Bandeiras indicando os pontos que deverão receber faixas e placas de desvio (sinalização vertical), nas avenidas e vias do entorno do Galleria Shopping e dos hipermercados Sam’s Club e Carrefour.
Parque Imperador
Ao longo do cronograma de obras, as intervenções na Rodovia D. Pedro irão impactar a circulação dos moradores do Parque Imperador. Atualmente, a rodovia é utilizada para acesso e saída do bairro. Em razão disso, durante todo o período de obras, que deve estender até dezembro deste ano, a Rota das Bandeiras fará manutenções na Estrada Municipal Francisco João Parissinotto (Estrada do Careca) para que a via seja utilizada como rota alternativa de acesso ao bairro. A medida foi viabilizada pela Emdec, que intermediou o contato entre a concessionária e a Secretaria Municipal de Serviços Públicos.
Duas linhas do transporte público coletivo, que atendem os bairros margeados pela rodovia, serão impactadas. A Emdec programou desvio do itinerário praticado pelas linhas 300 (Sousas/Terminal Barão Geraldo) e 369 (Parque Imperador). A linha 375 (Alphaville Dom Pedro) circula pela região, mas não será impactada pelo trecho em obras. Não haverá reprogramação dos horários normalmente praticados pelos ônibus que circulam na região. A Emdec vai monitorar a operação das linhas 300 e 369 para identificar a necessidade de adotar mais ajustes.
Velocidade
O limite de velocidade nas marginais da Rodovia Dom Pedro I (SP-065), no trecho em obras, foi reduzido pela concessionária, passando de 80 para 60km/h. Os trabalhos ocorrem em dois turnos, inclusive à noite. A Rota das Bandeiras estima que haverá aumento médio de 20 minutos no tempo de deslocamento pela região em obras.
Professor planeja rotas alternativas
Carlos Espindola, professor de 24 anos que mora no Jardim São Gonçalo, distrito de Barão Geraldo, em Campinas, utiliza o trecho em obras da rodovia duas vezes por semana para ir até Vinhedo. O docente diz que faz o trajeto de ida às 6h e o de volta entre 17h e 18h. Espindola comenta que para ir é tranquilo, mas que para voltar o trânsito é "pesado", devido ao intenso fluxo de caminhões.
"Durante as obras, creio que nos horários de pico o trânsito ficará caótico, praticamente parado. Pretendo fazer outro caminho. Pretendo utilizar o outro sentido da D. Pedro para ter acesso à Anhanguera, seguindo pelo sentido norte (Hortolândia) e daí então entrar na Anhanguera, evitando assim totalmente o trecho em obras", disse.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera