Publicado 28/04/2019 - 10h22 - Atualizado 28/04/2019 - 10h22

Por Da Agência Anhanguera

A pista expressa da Dom Pedro vai ficar fechada do quilômetro 131 ao 134 por oito meses

Leandro Ferreira / AAN

A pista expressa da Dom Pedro vai ficar fechada do quilômetro 131 ao 134 por oito meses

Um trecho de três quilômetros da Rodovia Dom Pedro I (SP-065), do quilômetro 131 ao 134, entre o Galleria Shopping e o entroncamento com a rodovia Gov. Adhemar de Barros (SP-340), a Campinas-Mogi, vai sofrer uma importante intervenção a partir das 14h de amanhã. A agulha para quem está na marginal Norte (no sentido Anhanguera) e deseja acessar a pista expressa, na altura do km 131, será bloqueada. O trânsito será mantido tanto na expressa quanto na marginal.
Essa e outras duas medidas serão necessárias para que a Concessionária Rota das Bandeiras, empresa responsável pela administração do Corredor D. Pedro de rodovias, possa executar a última etapa — demolição das antigas estruturas dos viadutos — das obras de remodelação e adequação dos trevos Galleria e Carrefour, que também contempla a recuperação e o alargamento de outros três viadutos. Para tal, será necessário o bloqueio total da pista expressa, nos dois sentidos.
Durante o período de obras, todo o tráfego na região, com volume médio diário de 125 mil veículos, será desviado para as pistas marginais. O cronograma inicial prevê que esse pacote de obras será concluído até o final do ano. Na quinta-feira, haverá o desvio da pista expressa para a marginal. A partir desta data, o tráfego sentido Anhanguera ocorrerá somente pela marginal no trecho entre os km 131 e 134. Já no dia 14 de maio, será implantado o desvio na pista sul (sentido Jacareí), no mesmo trecho, com todo o tráfego circulando exclusivamente pela marginal.
Stephan Campineiro, gerente de comunicação da Rota das Bandeiras, ressalta que haverá lentidão principalmente nos horários de pico, momento em que o tempo médio de percurso será acrescido em 20 minutos. " Peço antecipadamente desculpas e a compreensão aos usuários, mas esta é uma intervenção indispensável para conclusão das obras de melhoria na rodovia. A partir do final do ano, o usuário vai encontrar condições ainda mais seguras e confortáveis para realizar sua viagem neste trecho da D. Pedro I”, disse.
"Toda a região receberá sinalização especial, inclusive para o período
noturno, e reiteramos a necessidade de respeitar o limite de velocidade no trecho, que será reduzido para 60 km/h neste trecho das marginais", diz Silvio Godoy, gerente de engenharia da Rota das Bandeiras.
Orientação é para usuários escolherem rotas alternativas
A obra irá causar reflexos no trânsito, inclusive para motoristas de outras cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC). A orientação é que os usuários utilizem o trecho da Rodovia D. Pedro I (SP-065) somente se forem a algum empreendimento da região. Para quem vem de Valinhos, por exemplo, o acesso a Campinas poderá ser feito a partir das rodovias Francisco Von Zuben (SP-091) e Anhanguera (SP-330).
Os usuários de Hortolândia e Sumaré poderão acessar normalmente a via a partir do entroncamento com a Anhanguera (SP-330), tendo três opções de saída — km 143, no Trevo dos Amarais, km 139, no Trevo de Barão Geraldo, e km 137, no acesso para a avenida Guilherme Campos — antes do início do desvio. Os motoristas também poderão permanecer na Anhanguera e utilizar as saídas para as avenidas Lix da Cunha e Prestes Maia. Já para quem vem de Paulínia, uma opção é permanecer no Tapetão, acessando Campinas pela região do Taquaral. Também será possível pegar a D. Pedro I, a partir do Trevo de Barão Geraldo, e deixar a via no km 137, pela avenida Guilherme Campos, na altura do Parque D. Pedro Shopping.
Os motoristas que vêm de Jaguariúna irão acessar a D. Pedro I, sentido Anhanguera, sem enfrentar o desvio, mas poderá haver reflexos no trânsito da Rodovia Gov. Adhemar de Barros (SP-340). Já para quem vai acessar Campinas ou pegar a pista sentido Jacareí da D. Pedro I, uma opção é utilizar a rodovia Miguel Noel Nascentes Burnier (que passa em frente à CPFL). A partir do viário municipal, o motorista poderá retornar à D. Pedro I no km 129, altura do Trevo da Leroy Merlin, sem trafegar pelo trecho da rodovia com o desvio.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera