Publicado 25/04/2019 - 10h53 - Atualizado 25/04/2019 - 12h39

Por Alenita Ramirez

GMs são suspeitos de tortura e abuso de autoridade

Divulgação

GMs são suspeitos de tortura e abuso de autoridade

Três guardas municipais de Indaiatuba foram presos na manhã desta quinta-feira (25) durante operação da Polícia Civil local. Eles são suspeitos de tortura e abuso de autoridade e foram denunciados ao Ministério Público (MP) no ano passado, que pediu para polícia investigar. No total, quatro GM´s foram denunciados e apenas um deles não foi localizado e é considerado foragido.
Na casa de um dos guardas, foram localizados e apreendidos R$ 23 mil, uma pistola 380 e um simulacro. No armário do que está foragido, na Academia da Guarda Civil Municipal (GCM), foram achados cocaína, crack e maconha em quantidade suficiente para configurar tráfico, segundo o delegado Luiz Fernando Dias de Oliveira.
No total, foram expedidos quatro mandados de prisão e oito de busca e apreensão. Policiais civis de Campinas apoiaram a operação.
Leandro Maciel Bispo dos Santos, Jonantan Bernardo, Alexandre Campos Ribeiro Miranda e Reinaldo Junio da Silva são suspeitos de torturar, de abuso de poder e coagir pessoas envolvidas em crimes.
Segundo o delegado, durante dois meses, os investigadores realizaram escutas telefônicas e confirmaram as denúncias.
Silva está foragido. Santos e Bernardo estavam afastados desde as denúncias. A Prefeitura foi procurada para comentar o caso, mas até às 12h20 não deu retorno.

Escrito por:

Alenita Ramirez