Publicado 30/04/2019 - 01h00 - Atualizado 29/04/2019 - 20h55

Por Carlo Carcani Filho


A coluna de amanhã será sobre as estreias de Guarani e Ponte Preta na Série B. Hoje escrevo sobre uma curiosa coincidência na performance dos times paulistas e cariocas na primeira rodada do Brasileirão 2019.
Entre os times de São Paulo, três largaram com vitória e apenas um — justamente o tricampeão estadual — saiu de campo derrotado.
No Rio de Janeiro, ocorreu o contrário. Só o campeão venceu e os outros três começaram com derrota.
Em São Paulo, o desempenho das equipes mostra que, apesar de ser tricampeão estadual e de ter conquistado o Brasileirão em 2017, o Corinthians dificilmente será o paulista melhor colocado na edição de 2019. No ano passado já foi o pior dos quatro e está claro que terá que melhorar bastante se não quiser chegar atrás dos rivais mais uma vez.
O Palmeiras largou com uma convincente goleada de 4 a 0 sobre o Fortaleza no Allianz Parque. Apenas cumpriu seu favoritismo, mas deixou boa impressão.
O São Paulo, com alguns reforços que não atuaram no Paulistão, abriu o campeonato com uma boa vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, no Morumbi. Longe de ser espetacular, a atuação aumentou a confiança da torcida.
Já o Santos obteve o resultado mais expressivo da primeira rodada. Vanderlei fez várias defesas difíceis e foi decisivo para a vitória por 2 a 1 sobre o Grêmio, em Porto Alegre. O time gaúcho exerceu pressão enorme nos 20 minutos finais, mas o gol só saiu nos acréscimos. Poucos times vão conquistar três pontos na Arena Grêmio até o final do campeonato. O Peixe já colocou seu nome na lista.
O Corinthians foi a Salvador e não conseguiu tirar proveito de sua maior virtude, que é a consistência do setor defensivo.
Em nenhuma das 16 partidas no Paulistão a equipe de Fábio Carille sofreu três gols. Em apenas duas delas, contra Guarani e Red Bull, a defesa foi vazada duas vezes. Nos outros 14 jogos, o Corinthians sofreu no máximo um gol. Nas últimas semanas escrevi que Carille vai precisar tirar muito mais de sua equipe se quiser levar o Timão à Libertadores com uma boa campanha no Brasileiro. Isso está mais claro após a derrota por 3 a 2 para o Bahia.
No Rio, a situação é inversa. O Flamengo tem orçamento muito maior do que o de seus rivais. E isso se refletiu na abertura do campeonato. Enquanto o campeão carioca venceu o forte Cruzeiro, Fluminense, Botafogo e Vasco foram derrotados. Juntos, marcaram um gol e sofreram sete. O resultado do Bota foi normal. O do Flu foi desastrosa e o do Vasco, humilhante. Na disputa caseira, o Flamengo não deve ter adversários.

Escrito por:

Carlo Carcani Filho