Publicado 20/04/2019 - 06h00 - Atualizado 19/04/2019 - 14h33

Por Do Correio

Fachada do I.C Nipo-Brasileiro

Reprodução

Fachada do I.C Nipo-Brasileiro

I.C. NIPO-BRASILEIRO: SOL NASCENTE EM CAMPINAS
No próximo dia 26, será Inaugurada a sede local do Instituto Cultural Nipo-Brasileiro, entidade modêlo, que teve sua pedra fundamental lançada há apenas quatro anos, e hoje, transforma-se em uma realidade sólida, de concreto e aço. A idéia inicial de uma grande sede para abrigar todo o complexo de difusão sócio-cultural do ICNB teve lugar há muito tempo, quando o órgão tinha apenas modestas instalações à rua Senador Saraiva. Com a transformação desta em avenida, e consequentes desapropriações que se fizeram necessárias, a idéia teve seu primeiro impulso: com o dinheiro então obtido, comprou-se o atual terreno, à rua Camargo Paes. Daquele dia de 1965, até hoje, as obras transcorreram sempre em ritmo que se não foi rápido, ao menos jamais deixou que a construção fosse paralisada.
 
DISCO-VOADOR RAPTOU CARRO COM PASSAGEIROS
Na última sexta-feira estivemos em São Paulo, pondo-nos em contacto com parentes de um casal que passou por uma das mais estranhas aventura, ao ser raptado por um disco-voador, dentro de um automóvel, indo parar numa cidadezinha do México. Um dos filhos do casal foi ao México a fim de conseguir a liberação do automóvel, para retorna-lo ao Brasil. Seus pais acham-se num hospital em estado de choque, sob observação médica. Contaram-nos que num Volks ambos rumavam para a residencia de amigos, à noite, quando na estrada resolveram fazer acostamento. Por breves minutos de descanso, o casal foi surpreendido por um objeto luminoso que captou o carro.
 
ASTRONAUTAS ENSAIAM A DESCIDA NA LUA
Neil Armstrong e Edwin Aldrin, os dois astronautas norte-americanos que, no próximo dia 20 de julho, deverão ser os primeiros homens a andar sobre o chão da Lua, realizaram ontem, aqui, um ensaio geral do seu plano de trabalho lunar. Vestindo escafandro lunar branco, capacete hermeticamente fechado transparente, mãos enluvadas, sapatos com botas isolantes e levando as costas pesados aparelhos para respiração, como equivalente lunar dos tubos dos mergulhadores submarinos, ambos os cosmonautas representaram durante 2 horas e 40 minutos para os jornalistas.

Escrito por:

Do Correio