Publicado 11/03/2019 - 06h00 - Atualizado 08/03/2019 - 14h48

Por Do Correio

Os jovens Sérgio Galvão Caponi e Camilo de Lélis Chagas discorreram sôbre os novos planos do Coral

Reprodução

Os jovens Sérgio Galvão Caponi e Camilo de Lélis Chagas discorreram sôbre os novos planos do Coral "Culto à Ciência"

CORAL "CULTO À CIÊNCIA" AMPLIA SUAS ATIVIDADES
O Coral do Colégio Estadual "Culto à Ciência", que iniciou suas atividades no ano passado, esta sem programa intenso, para 1969. Em assembléia realizada dia 6 último, já foi eleito o presidente para o corrente ano, recaindo a escolha no jovem Sérgio Galvão Caponi. Também a Comissão de Publicidade foi organizada. Ainda naquela oportunidade, foram devidamente aprovados os estatutos. Já amanhã nova assembléia terá lugar no "Culto à Ciência", às 20 horas, quando serão escolhidos os demais integrantes da diretoria do Coral. Para discorrer sôbre o assunto, estiveram na redação desta fôlha os jovens Sérgio Galvão Caponi, presidente e Camilo de Lélis Chagas, representando a Comissão de Publicidade, solicitando a todos os alunos para que compareçam à reunião amanhã, levando seu aplauso e aprovação à iniciativa.
 
ASTRONAUTAS DA APOLO-9 FOTOGRAFARAM O BRASIL
A tripulação da "Apolo-9" iniciou hoje, segunda-feira, seu sétimo dia de voo, depois de repousarem durante dez horas. A jornada de ontem transcorreu normalmente pode considerar-se que foi um dia de repouso para os três cosmonautas, depois dos estafantes primeiros dias de missão. James McDivitt, David Scott e Russell Schweickart acordaram hoje cêdo ás 6h30 min. (hora de Brasília). Comeram presunto, salchicas com pêssegos. Como bebidas, tomaram suco de uva e chocolate. O programa da jornada de hoje não foi muito sobrecarregado.
 
É IMINENTE A QUARTA OFENSIVA DO VIETCONG
Os inúmeros choques registrados no Vietnã nas ultimas horas fazem prever a eminência de grandes ataques da Quarta Ofensiva Geral do Vietcong, informou o comando norte-americano em Danang. Calcula-se que esta ofensiva poderia ser a última antes de um acordo na Conferência de Paris sobre o Vietnã. "Ao obrigarmos a permanecer em nossas bases, durante esta ofensiva que poderia durar um mês, informaram, o Vietcong recobrará a liberdade para consolidar sua infraestrutura no campo e terminar com a instalação de seus homens no terreno". Depois o Vietcong poderá contentar-se em manter suas ações terroristas para eliminar os que perturbem seus planos.

Escrito por:

Do Correio