Publicidade

Publicado 14/02/2019 - 12h13 - Atualizado 14/02/2019 - 12h14

Por Alenita Ramirez

Jorge Alves de Lima e Ana Maria Negrão, atuais dirigentes da ACL: projetos de ampliar raio de ação

Matheus Pereira/Especial para AAN

Jorge Alves de Lima e Ana Maria Negrão, atuais dirigentes da ACL: projetos de ampliar raio de ação

A nova diretoria da Academia Campinense de Letras (ACL) - que toma posse no sábado, dia 16 –, conta com apoio da Prefeitura de Campinas para executar a programação cultural e reformas pontuais no prédio, localizado no bairro Botafogo e que chama a atenção por suas imponentes colunas dóricas. 
O presidente eleito, o historiador Jorge Alves de Lima, tem um projeto ousado, de levar cultura e informação para os núcleos mais humildes da periferia, e de incentivar a ocupação do sodalício, que muitos campineiros simplesmente desconhecem.
Entre os grandes desafios do mandato está a negociação, junto ao poder público, da ampliação do prédio, com a anexação de imóveis vizinhos. Nas novas dependências deve ser instalada a biblioteca. Há ao menos dez mil livros hoje estocados em espaços cedidos nas imediações da sede.
“Queremos transformar a Academia em um núcleo da cultura para Campinas toda. Poucas pessoas a conhecem, mas queremos mudar isso e levá-la à comunidade, mostrar sua importância para a educação”, disse Jorge Alves de Lima.
Parceria
A formalização de convênios e parcerias com o poder público segue de vento em popa. O plano da ACL é colaborar com a campanha lançada pela Prefeitura, que prevê a erradicação do analfabetismo até 2020.
Nos planos do biênio, estão palestras nos bairros, doação de livros em espaços públicos, feiras de livros a preços populares na região central, visita a escolas.
Agora tem vice
Pela primeira vez na história da ACL, existe uma pessoa indicada como vice-presidente. É a Escritora Ana Maria Negrão. Por força de mudança no estatuto, agora existe alguém que responde na ausência do presidente.
E também existe a figura do diretor-adjunto, que passa a ser exercida pelo ex-prefeitro Lauro Péricles Gonçalves, que por sinal construiu a sede da ACL na primeira metade da década de 70. Por conta disso, Lauro também é o presidente de honra da entidade.

Escrito por:

Alenita Ramirez