Publicidade

Publicado 14/02/2019 - 09h27 - Atualizado 14/02/2019 - 09h27

Por Renato Piovesan

Viracopos também venceu nas categorias de

Denny Cesare/AAN

Viracopos também venceu nas categorias de "Raio X mais eficiente" e "Controle migratório mais eficiente"

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, foi eleito o melhor do Brasil em 2018 na pesquisa de satisfação de passageiros realizada pelo Ministério da Infraestrutura. O anúncio do título Aeroportos + Brasil foi realizado ontem, em Brasília. Viracopos recebeu o título de melhor terminal aéreo do Brasil por vencer três dos quatro trimestres do último ano na pesquisa e ficar com a nota média anual de 4,71, em uma escala que vai de 1 a 5. O segundo melhor foi Curitiba (4,70), seguido por Confins, em Belo Horizonte (4,61).
Na premiação por categorias, Viracopos foi eleito o melhor entre os terminais que atendem de 5 a 15 milhões de passageiros por ano. O Aeroporto de Manaus venceu na categoria até 5 milhões, enquanto Brasília foi melhor entre os que recebem mais de 15 milhões de usuários por ano. Além do prêmio de melhor aeroporto no geral, Viracopos também ganhou o troféu de “Raio X mais eficiente” e de “Controle migratório mais eficiente”.
Dos 38 indicadores da pesquisa, o terminal campineiro alcançou o primeiro lugar em 19. Entre eles, o “tempo de fila na inspeção de segurança” (4,89), que foi a maior nota atribuída ao terminal. O Prêmio Aeroportos + Brasil é um evento anual realizado desde 2013. A escolha dos vencedores foi apontada pelos próprios passageiros de voos domésticos e internacionais, com base em mais de 81 mil entrevistas realizadas em 2018 nos 20 principais aeroportos brasileiros.
O diretor-presidente de Viracopos, Gustavo Müssnich, considera que esta avaliação reflete os esforços da equipe em busca da excelência nos serviços prestados. “Sem dúvida esse título inédito de melhor aeroporto do Brasil em 2018 na pesquisa de satisfação da SAC mostra que o foco na qualidade dos serviços prestados tem sempre o reconhecimento dos clientes e passageiros”, disse.
Contraponto
O novo terminal de passageiros de Viracopos opera em uma área de 28 mil metros quadrados com 28 pontos de embarque, 72 posições de check-in e edifício-garagem para 4 mil veículos. Apesar da premiação, Viracopos atravessa sua maior crise da história. Gestora do empreendimento desde 2013, a Aeroportos Brasil Viracopos tem dívida estimada em R$ 2,8 bilhões e já tentou devolver o aeroporto ao governo, como também solicitar, sem êxito, um pedido de reequilíbrio do contrato à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Em maio do ano passado, a concessionária entrou com pedido de recuperação judicial. A Anac até entrou com um pedido na Justiça que pode levar à cassação da concessão de Viracopos, no entanto, uma decisão judicial paralisou o processo em dezembro. Ontem, o presidente da concessionária, Gustavo Müssnich, afirmou que sete grupos têm interesse de assumir o controle do terminal. Um dos consórcios interessados é formado pelas empresas Zurich Airport e IG4 Capital.
Azul também conquista premiação
Entre as companhias aéreas, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras foi a grande vencedora da edição de 2018 da pesquisa de satisfação de passageiros realizada pelo Ministério da Infraestrutura. A empresa ganhou os prêmios de "Check-in mais eficiente" e de "Restituição de bagagem mais eficiente". De acordo com o vice-presidente de Pessoas e Clientes da Azul, Jason Ward, a premiação é importante para a empresa, que é responsável por 95% dos pousos e decolagens de passageiros em Viracopos. “A Azul está sempre investindo em mecanismos para facilitar a vida de nosso cliente e tripulante", comemorou. Para o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, a premiação tem reconhecido a importância e a qualidade dos serviços oferecidos pelos aeroportos brasileiros. “Queremos estimular os operadores aeroportuários a prestar o melhor serviço, além de oferecer transparência na situação dos terminais do país”, avaliou o ministro.
RANKING
Nota de satisfação dos 20 principais aeroportos brasileiros em 2018 (escala de 1 a 5)
Viracopos/Campinas 4,71
Curitiba 4,70
Confins/Belo Horizonte 4,61
Manaus 4,48
Maceió 4,45
Natal 4,45
Goiânia 4,44
Recife 4,42
Vitória 4,41
Brasília 4,41
Santos Dumont/RJ 4,39
Galeão/RJ 4,39
Guarulhos 4,37
Congonhas/SP 4,35
Porto Alegre 4,34
Salvador 4,25
Cuiabá 4,23
Fortaleza 4,19
Belém 4,04
Florianópolis 3,76
Fonte: Secretaria de Aviação Civil (SAC)

Escrito por:

Renato Piovesan