Publicado 03/03/2019 - 06h00 - Atualizado 28/02/2019 - 14h45

Por Do Correio

Em frente ao bairro, Jd. Aero Continental, fica o Novo Campos Elísios, núcleo com quase todos os melhoramentos públicos

Reprodução

Em frente ao bairro, Jd. Aero Continental, fica o Novo Campos Elísios, núcleo com quase todos os melhoramentos públicos

ÊLES PEDEM POUCO PARA VIVER MELHOR
Há pouco mais de 15 anos, surgia ao lado do Novo Campos Elísios, um loteamento denominado Jardim Aero Continental. Na frente do enorme terreno, devidamente loteado, passa a Av. das Amoreiras. Nos fundos, as linhas da Estrada de Ferro Sorocabana o separa da Vila Mimosa. Muitos campineiros, trabalhadores, com algum sacrifício até, conseguiram adquirir um terreno do Jardim Aero Continental. Pagando um pouco por mês, êsses elementos liquidaram seus débitos. Já tinham o terreno. Só faltava construir a casa. Muitos o conseguiram, e hoje lá está o núcleo já quase formado: o Jardim Aero Continental. Mas, foi há pouco mais de cinco anos que o progresso começou a atingir o bairro. Muitas casas foram aparecendo, mudando o aspecto daquilo que era apenas uma enorme gleba, com ruas traçadas e muito mato.
 
ANÚNCIOS REFLETEM A PRÓPRIA VIDA
Anúncios são de tôdas as épocas. Apareciam nos jornais de outrora com tanta frequência como nos de hoje, retratando a imensa variedade, o pitoresco, o trágico, o engraçado da vida. Nossos periódicos ainda, modestia à parte, guardam nêles certa elegante sobriedade e discreção. Mas abram certos jornais europeus. E vocês ficarão admirados das curiosidades anunciadas: moças casadouras, procurando noivos; senhores velhissimos à cata de companheiras; castelos para alugar, com fantasmas familiares e retratos de antepassados; objetos curiosos postos à venda: dentaduras, arreios, joias de familia, apetrechos de pesca, condecorações do tempo da guerra...
 
A VIDA EM FAMÍLIA HOJE EM LONDRES É BEM DIFERENTE
Há trinta anos mais ou menos as crianças em Londres podiam jogar futebol ou um arremesso de "cricket" em qualquer rua modesta de suburbio. A unica coisa que podiam temer era o perigo de quebrar uma vidraça ou a cólera do vizinho ao cair a bola pela quarta vez no canteiro de flores do jardim. Hoje os carros tornaram tudo isso impossivel, exceto em algumas vielas ou nas raras ruas especialmente reservadas pela prefeitura como áreas de recreio. As crianças poderão enfrentar os perigos do tráfego — como de fato algumas o fazem — mas há tantos carros estacionados em ambos os lados do meio-fio.

Escrito por:

Do Correio