Publicidade

Publicado 02/02/2019 - 06h00 - Atualizado 01/02/2019 - 14h42

Por Do Correio

Instante em que o sr. Ruy Novaes profere, emocionado, o discurso de transmissão de cargo a Orestes Quércia

Reprodução

Instante em que o sr. Ruy Novaes profere, emocionado, o discurso de transmissão de cargo a Orestes Quércia

QUÉRCIA ASSUME O GOVÊRNO DA CIDADE
Pela grande massa popular e elevado número de autoridades presentes, marcaram, ontem, as solenidades de posse dos novos dirigentes dos destinos da cidade de Campinas um verdadeiro acontecimento, aliás, bem a altura, do fato em si e numa demonstração positiva do espirito cívico da gente campineira. Primeiramente, deu-se no 5.o andar do Palácio da Justiça a cerimônia de posse dos eleitos de 15 de novembro, as 9 horas, com as dependências do Legislativo inteiramente tomadas e que lotou o recinto, também, das reuniões. Como vereadora mais votada, dentro do que dispõe o prescrito em Lei Orgânica dos Municípios, abriu e dirigiu os trabalhos, desde o início ao final, a profa. Enéa Caldatto Raphaelli, que convidou para 1.o e 2.o secretários, respectivamente, os edis prof. Amaury Fratini e dr. José Fernando Lazzarini.
 
DERROTADA A ARENA NA ELEIÇÃO DA MESA
Depois da posse dos integrantes do Executivo e do Legislativo e do intervalo que se seguiu, por volta das 11,30 horas, reabriu a Câmara Municipal os seus trabalhos, sob a presidência da profa. Enéa Caldatto Raphaelli, que mais votos recebera no pleito de 15 de novembro, funcionando na secretaria os vereadores prof. Amaury Fratini e dr. José Fernando Lazarini. Objetivo único era a eleição da Mesa. Convidados para escrutinadores, ou melhor verificação e contagem dos votos que seriam proferidos verbalmente, os srs. dr. Natal Gale, do MDB e José Teófilo Albejante, da ARENA, iniciou-se a reunião sob ambiente de intenso nervosismo, nascido de divergências que se verificaram, pouco antes, nos corresdores e dependências do 5.o andar do Palácio da Justiça.
 
FÔRÇAS DE ISRAEL ATACAM NA FRONTEIRA DA JORDÂNIA
Novos incidentes foram registrados ontem entre fôrças de Israel e Jordânia nas proximidades de Alabisah, 4 km a sudeste do Mar da Galiléia. Segundo porta-voz militar, o ataque partiu das fôrças israelenses e teve início às 23,35 horas local durante cêrca de 30 minutos. Não houve baixas. Em Londres, fontes diplomáticas disseram que os soviéticos farão nova tentativa de apresentar um plano de paz para o Oriente Médio. Em Washington, o Conselho de Segurança da ONU estará reunido para apreciação do problema.

Escrito por:

Do Correio