Publicidade

Publicado 31/01/2019 - 06h00 - Atualizado 30/01/2019 - 14h44

Por Do Correio

O prefeito com o poeta Guilherme de Almeida, durante homenagem, sob as vistas do Dr. Sylvino de Godoy, presidente desta fôlha

Reprodução

O prefeito com o poeta Guilherme de Almeida, durante homenagem, sob as vistas do Dr. Sylvino de Godoy, presidente desta fôlha

RUY NOVAES ENCERRA GOVÊRNO ENTREGANDO OBRAS
O prefeito Ruy Novaes, cujo período de govêrno ex-pira a "O" hora de hoje, levou a efeito ontem a primeira etapa de seu intenso programa de inaugurações, home-nagens e assinatura de atos. A primeira parte constou da abertura de tráfego no viaduto sôbre a rua Delfino Cintra, na Av. Barão de Ita-pura, seguindo-se a inauguração da Escola-Parque Vi-cente Rao, abertura da segunda pista da Av. João Jorge, homenagem a Guilherme de Almeida, inauguração da sala dos Amigos das Sociedades de Bairro, o descerra-mento da placa denominativa "Palácio dos Jequitibás", e inauguração do núcleo do IPMC. De maneira muito informal, apenas com uma rápida apreciação obras, foi dada por inaugurada a passagem, imediata-mente liberada.
 
FISCALIZAÇÃO DO I.R. É PARA VALER
"O comando do Impôsto de Renda, em colaboração com elementos do Exército, ou mais precisamente do 5.o Grupo de Canhões de 90mm, está empenhado numa operação conjunta de fiscalização que tem corno objetivo principal atingir os agiotas. E a fiscalização, como primeira parte deste programa, identificou elementos de uma família na cidade de Americana, que estão agora, sendo interrogados sôbre suas ações". A informação foi prestada pelo sr. Ivo Antonio Ferrari, delegado substituto da Delegacia Seccional do Impôsto de Renda, com sede em Campinas, durante entrevista concedida à imprensa, na sede daquela unidade, ontem, às 10 horas. Na oportunidade, o sr. Ivo fêz questão de esclarecer que tal operação nada tem a ver com as Fôrças Armadas, pois elas estão apenas colaborando com os agentes do fisco.
 
HÁ DESACÔRDO TOTAL NA REUNIÃO DE PARIS
Durante a segunda sessão plenária da Conferência do Vietnã em Paris o desacordo foi total a respeito da retirada de tropas do Vietnã do Sul. Sulvietnamitas e norte-americanos pediram a saída do Vietnã do Sul de todas as forças regulares exteriores a este país, assim como as forças subversivas (Frente Nacional de Libertação). O chefe da delegação do Vietnã do Norte rejeitou tal proposta, lembrou que os acordos de Genebra de 1954 sobre o Vietnã tinham também aspectos políticos sobre os quais seria preciso se apoiar para a resolução da questão militar (modificação do regime em Saigon).

Escrito por:

Do Correio