Publicidade

Publicado 24/01/2019 - 06h00 - Atualizado 23/01/2019 - 14h48

Por Do Correio

O Instituto Adolfo Lutz, a pedido do Correio Popular analisou as águas do Rio Atibaia e confirmou alto índice de poluição

Reprodução

O Instituto Adolfo Lutz, a pedido do Correio Popular analisou as águas do Rio Atibaia e confirmou alto índice de poluição

ADOLFO LUTZ CONFIRMA A ALTA POLUIÇÃO DO AIBAIA
As águas do Rio Atibaia estão, realmente, com alto índice de poluição. A informação foi prestada ontem à reportagem pelo médico João Luchino, atual médico chefe do Centro de Saúde que nos informou ainda estar de posse dos exames realizados pelo Instituto Adolfo Lutz, por solicitação desta fôlha. Segundo as declarações do médico, na quinta-feira última, o químico Luiz de Sousa Pinheiro, do Instituto Adolfo Lutz esteve na região de Paulínia, onde colheu várias amostras das águas do Rio Atibaia para posterior análise. O resultado foi conhecido anteontem, quando o diretor do Instituto Adolfo Lutz, e o médico chefe do Centro de Saúde estiveram na Delegacia Regional de Saúde, a fim de informar o delegado, dr. Enrico Wanderley de Carvalho, qual o índice de poluição.
 
SUNAB AGE E PRENDE EM CAMPINAS
Começou ontem, em tôda a cidade, a ação fiscalizadora rigorosa da SUNAB, com a cobertura do Exército, através do 1.o BCCL, sediado em Campinas. Dois fiscais do órgão fiscalizador do governo federal estiveram ontem na cidade, e com o apoio do destacamento levaram a efeito diligência de fiscalização em tôda a cidade, tendo sido intimadas diversas emprêsas. Apenas uma foi autuada: pertence a J. J. Abdalla, ou seja a CIBRAPE, à rua Francisco Teodoro, 361. O comando do 1.o BCCL, vinha tomando conhecimento já há tempos, que o material de construção, particularmente o cimento, estava sendo vendido na praça de Campinas de maneira irregular, ora com preços acima da tabela, ora de forma que lesava o fisco, verificando-se ainda casos de sonegação.
 
TCHECOSLOVÁQUIA EM PÉ DE GUERRA
O retorno inesperado a Praga de dois ilustres exilados acendeu um fulgor de esperança, enquanto dezenas de milhares de checoslovacos se dirigiam a Praga para assistir no sábado os funerais de Jan Palach o estudante que se imolou pelo fôgo há uma semana. Os observadores acham que o regresso de Ota Sik promotor da Reforma Econômica Checoslovaca e de Eduardo Goldstucker presidente da União dos Escritores Checos, que "escolheram" a liberdade em agôsto último por ocasião da invasão armada do país reforçara a posição do govêrno de Praga nestes momentos de grande tensão política.

Escrito por:

Do Correio