Publicidade

Publicado 10/12/2018 - 07h35 - Atualizado 10/12/2018 - 07h35

Por Do Correio

Professôres e pastôres no primeiro plano e, atrás, um número entoado pelo coral do Seminário

Reprodução

Professôres e pastôres no primeiro plano e, atrás, um número entoado pelo coral do Seminário

III TURMA DO SEMINÁRIO E INSTITUTO BÍBLICO NAZARENO
Realizaram-se as cerimônias festivas de formatura da III Turma do Seminário e Instituto Bíblico Nazareno. Ponto de referência muito significativo através do qual a Igreja do Nazareno testifica seu esforço em prol do conhecimento e melhor preparo de seu ministério docente. Receberam seus diplomas os srs. Dilo Palhares, Eglai Coutinho, Ely Domingues Gomes, Hugo de Souza, Josué Hastenreiter Dornellas e Lázaro Aguiar Valvassoura. As festividades se iniciaram com o Culto de Ação de Graças, hinos, orações, leitura da Bíblia e a mensagem, proferida pelo rev. dr. Earl Mosteller, o digno Superintendente Distrital da Igreja do Nazareno do Brasil. A cerimônia de formatura, sábado às 20 horas, quando foram entregues os diplomas. Foi patrono da turma eminente figura do grande cristão que na História Eclesiástica tem o nome de Phineas Bresee, funda-dor da Igreja do Nazareno como comunidade.
 
RODOVIA PAVIMENTADA DO NÔVO CEMITÉRIO
Encontram-se em prosseguimento — é bem verdade que, ultimamente, em ritmo menos acentuado, — as obras de pavimentação da estrada que ligará a cidade ao novo Cemitério em construção, cujos trabalhos, também, se paralisaram. Todavia, deve-se reconhecer que êsse asfaltamento, numa extensão de pouco mais de três quilômetros não será, apenas, um meio de facilitar c) transporte e condução de féretros para a nova necrópole. Irá, por outro lado, representar um notável melhoramento para os núcleos residenciais da zona, tais como os Jardins Santa Mônica e São Marcos, já possuindo suas linhas de ônibus, mas que encontram, no instante que passa, dificuldades para desenvolvimento.
 
GALO PLAZA ADVERTE A AMÉRICA LATINA
O Secretário Geral da ORA advertiu hoje que o desenvolvimento da America Latina não será resolvido a menos que se ponha fim a decadências das grandes cidades. Falando perante a, reunião da Organização Municipal interamericana, lançou um verdadeiro grito de angustia sobre o estado alarmante das cidades latino-americanas. Disse que a ausência de programa respeito foi uma das maiores deficiência da Aliança para o Progresso.

Escrito por:

Do Correio