Aprendendo na folga
CORREIO.COM.BR

Comunicar erro
[X]

Você encontrou algum erro? Seja ele técnico, gramatical e até mesmo de informações, entre em contato e nos comunique.

Aprendendo na folga


As férias existem, sim, para o descanso mas, para muitos, é tempo também de se aprimorar

Especial Estudo

Aprendendo na folga


28/06/2015 - 09h00 - Atualizado em 29/06/2015 - 18h50 | Vilma Gasques
vilma@rac.com.br

Estudo
As férias existem, sim, para o descanso mas, para muitos, é tempo também de se aprimorar. Melhorar o nível em outro idioma é uma das possibilidades. Pensando nesse público, as escolas oferecem para este período do ano programas especiais que unem conhecimento e atividades diversas, tanto para diversão como para os estudos. Especialistas acreditam que os cursos de curta duração são excelentes oportunidades para uma atualização, já que as férias propõem um tempo livre que pode ser muito bem aproveitado.
Além disso, durante o período normal de aulas e trabalho, o aprendizado é mais demorado porque o cérebro está programado para a correria do dia a dia. Por isso, colégios e instituições de ensino promovem atividades diferenciadas para todas as idades.
Jogos e experiências
Foto: Divulgação
Cultura Inglesa: aprendizado por meio de jogos
Cultura Inglesa: aprendizado por meio de jogos
A Cultura Inglesa, escola que é referência no ensino de inglês, está com as inscrições abertas para o programa de férias Holiday Club. Criado especialmente para crianças de seis a nove anos, ele conta com atividades que têm como objetivo estimular o contato diário com o idioma estrangeiro por meio de brincadeira, jogos e experiências.
Ao longo da programação, diversas atividades são realizadas para despertar o interesse da garotada pela língua inglesa, como acompanhar o crescimento do feijão plantado após ouvir a história João e o Pé de Feijão; degustar docinhos feitos nas atividades culinárias; desenhar a família e participar de uma caça ao tesouro. “Elas aprendem brincando de cozinhar, desenhar e jogar. Tudo em inglês”, diz o gerente acadêmico da Cultura Inglesa, Vinícius Nobre.
No Holiday Club, o aprendizado do idioma vem de forma espontânea e a criança não precisa ser aluna na escola ou ter noções de inglês para participar das atividades. Composto por dez encontros de quase duas horas cada, o calendário tem como temas cinema, ecologia, histórias, esportes e família, e permite uma troca de experiências de forma positiva. As inscrições podem ser feitas nas unidades de Campinas.
Para os crescidos que já estudam inglês, a alternativa é participar dos cursos intensivos de férias para adultos, que possibilitam a conclusão de um módulo em apenas um mês, com quatro aulas noturnas semanais. “Existem muitas vantagens em se fazer um curso intensivo durante as férias. O aluno tem um contato maior com o idioma em um curto período e, como o curso exige mais dedicação e envolvimento, há uma imersão natural na língua”, diz Nobre.
Para tornar o aprendizado mais atraente e interativo, as unidades são equipadas com sistema wi-fi e lousas interativas. A escola também oferece acesso ao e-Campus, um portal exclusivo com mais de quatro mil exercícios para a prática on-line. Os alunos têm, ainda, a oportunidade de participar de atividades culturais, como artes visuais, teatro infantil e adulto, dança, música pop e coral.
Ambiente lúdico e bilíngue
Foto: Divulgação
Tigrinhos & Golden Tigers: programação temática
Tigrinhos & Golden Tigers: programação temática
Para que os pequenos possam aproveitar a escola também no período de férias, a Tigrinhos & Golden Tigers, especializada em educação infantil e ensino fundamental bilíngue, oferece o Camp de Férias. “Nele as crianças têm a oportunidade de viver momentos mais lúdicos do que os das salas de aula”, diz Daniela Stanciola, coordenadora pedagógica da escola. Segundo ela, a instituição oferece uma programação temática bilíngue com atividades para crianças de três a oito anos, alunos ou não. “A cada semana elegemos um tema diferente para o Camp, como circo, máquina do tempo, volta ao mundo e cientistas malucos. É com base no tema que convidamos a criança a participar das brincadeiras, embarcar em viagens, vivenciar experiências únicas em inglês e aprofundar conhecimentos”, informa Daniela.
O programa interdisciplinar aplica, de forma divertida, disciplinas como educação física, artes, ciências, matemática, história, geografia e português. “A criatividade das crianças é bastante estimulada com desafios, desde a dramatização de peças de teatro até a concretização de ideias a partir do uso de materiais recicláveis. Elas constroem obras fantásticas com sucata, como um navio de pirata para levá-las onde imaginarem”, observa a coordenadora.
A Floresta do Tigre e a culinária são outros destaques do Camp de Férias. Na Floresta, o espaço é customizado conforme a temática da semana. As crianças brincam, pulam e dão cambalhotas ao praticar atividades físicas com foco no desenvolvimento psicomotor, incluindo desafios com trapézio, circuitos com obstáculos e cavaletes. Já na culinária, práticas de alimentação saudável incentivam as crianças a colocarem a mão na massa e a saborearem receitas diversificadas. Ali também aprendem a verificar medidas e seguir diretrizes, melhoram a coordenação motora fina e a compreensão da leitura.
“O programa atende a alunos e crianças que não são estudantes da escola. Ao chegar ao Camp, todos são bem recebidos pelos demais. Fazemos um trabalho de acolhimento e a adaptação é tranquila. Recebemos muitas crianças de outros países, cujos pais vêm para nossa região e trazem seus filhos para brincar e aprender aqui”, destaca a diretora executiva da Tigrinhos & Golden Tigers, Mari Krasner.
Para ela, esse rico ambiente favorece o multiculturalismo e as crianças brasileiras e estrangeiras interagem naturalmente, transitando muito bem entre os idiomas português e inglês.
O programa é oferecido há 25 anos, desde a fundação da escola. O Camp Férias da Tigrinhos & Golden Tigers começa na próxima quinta-feira (dia 2) e vai até o dia 30.
Foto: Divulgação
Colégio Objetivo: hotel fazenda sedia acampamento
Colégio Objetivo: hotel fazenda sedia acampamento
Acampamento
As férias do Objetivo não poderiam ser melhores. Dois programas vão agitar os dias de folga da garotada. Na unidade de Barão Geraldo em Campinas, os alunos já ganharam nota 10. Entre os dias 13 e 17 de julho as crianças poderão ficar na escola entre 8h e 17h e participar de diversas atividades, como gincanas, esportes, aulas de culinária, contação de história e teatro.
Essa programação é voltada para alunos de educação infantil e ensino fundamental 1 (crianças de até dez anos).
O professor Adilson Madeira, coordenador de educação física do Objetivo e responsável pela programação de férias, diz que, apesar de as atividades serem desenvolvidas na escola, elas fogem totalmente do período de aulas. “A intenção é oferecer entretenimento, justamente para que a criança perceba que está em férias.
Os pequenos, inclusive, vão usar uma camiseta feita para o evento”, conta.
E há, ainda, outra opção para os alunos de sete a 17 anos. O Acampamento de Férias, que será realizado no Hotel Fazenda Parque dos Sonhos, em Socorro (SP). Este é o sétimo ano consecutivo do evento, no qual podem participar estudantes de todas as unidades do Objetivo Campinas (Barão Geraldo, São Bernardo, Vila Industrial, Cambuí e Centro).
Neste ano, o acampamento está dividido em duas semanas, sendo o primeiro período entre os dias 6 e 10 e o segundo, de 13 a 17 de julho. “O local foi escolhido para o programa porque é uma fazenda e conta com atividades oferecidas aos alunos, como gincanas, rapel, tirolesa, escalada, gruta, trampolim, pescaria, arvorismo, cachoeira, trilhas, piscinas e quadras esportivas. A qualificação do hotel nos fez decidir por ele porque é uma empresa com selo da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Isso é uma garantia de segurança em todas as atividades do parque”, afirma Madeira.
Como há quartos de diferentes tamanhos, com três ou seis camas, as crianças são divididas e se organizam conforme as afinidades. E elas se tornam independentes, pois precisam arrumar sozinhas suas roupas e o quarto. Na hora das refeições, elas se servem e comem junto com os amigos. Nesse contexto, um ajuda o outro com o que tem maior facilidade e a adaptação é mais rápida do que os pais imaginam.
“Apesar de as atividades serem desenvolvidas por monitores do acampamento, os professores de educação física do Objetivo são responsáveis e acompanham as crianças, que são divididas por faixa etária para que realizem as atividades em grupo e todas participem. Os pais poderão acompanhar ao vivo a transmissão da programação”, comenta.
Crianças que não estudam no Objetivo podem participar das atividades de férias do colégio, desde que sejam indicadas por um aluno.
Intercâmbio cultural
Foto: Divulgação
Experimento: programas incluem cidades como Paris
Experimento: programas incluem cidades como Paris
Intercâmbio é uma das maneiras mais divertidas de curtir as férias. Os Programas de Férias da Experimento foram desenvolvidos para jovens de até 18 anos que querem viajar para o Exterior, aperfeiçoar um idioma, desenvolver habilidades ou praticar esportes, divertindo-s e aprendendo num ambiente internacional.
Os roteiros incluem, além do curso, passeios e atividades, apoio e supervisão com líderes ou monitores locais. O Programa Cultural de Férias, segundo a gerente da Experimento em Campinas, Vera Cleto, inclui aulas de idiomas ou interesses específicos, atividades culturais, esportivas e recreativas. O participante tem a oportunidade de praticar o idioma, aprender mais sobre outros países e fazer amigos do mundo todo.
Vera diz que os destaques para todos os perfis e idades são os cursos de idiomas nos Estados Unidos, como o oferecido na cidade de Fort Lauderdale, com duas semanas de curso e 16 aulas em cada, de segunda a sexta-feira. Quem optar por esse programa tem acomodação em casa de família em quarto individual com café da manhã e jantar. Quem quiser pode frequentar as aulas em Nova York, com as mesmas condições.
Já os jovens de 13 a 18 anos podem escolher o destino dos sonhos em programas como o Califórnia Experience, no qual experimentam a vida universitária nos Estados Unidos, vivendo por duas semanas em um campus da Loyola Marymount University; ou o programa New York Summer Plus, no qual o participante estuda na Escola Rennert por três semanas. Outras cidades da terra do Tio Sam despontam na preferência dos participantes, como Santa Barbara Beach e Orlando.
Para quem está em dúvida entre passar as férias na cidade grande, na praia ou na montanha, Vancouver, no Canadá, tem tudo isso junto e conta com um programa de aulas com três semanas. A Europa ganha destaque com os programas que incluem cidades como Paris (França), Londres (Inglaterra), Barcelona (Espanha) e Roma (Itália). 
 



Siga-nos nas redes sociais
ROTEIRO
TIPO
LOCAL
Diversas opções de bares, botecos e restaurantes
Flash
De acordo com a companhia, as solicitações foram encaminhadas à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A previsão é que as operações comecem a partir de 3 de agosto
Azul vai aumentar voos sem escalas a partir de Campinas
Operará quatro frequências semanais para Corumbá (MS) e cinco para Rondonópolis (MT) saindo do Aeroporto Internacional de Viracopos