Nova Odessa começa a racionar abastecimento de água

iG Paulista - 09/07/2014 - 13h00 |
Do IG Paulista | igpaulista@rac.com.br

Represa Recanto tem árvores devastadas e nível d'água bem abaixo do normal
Foto: Leandro Ferreira/ AAN
Represa Recanto tem árvores devastadas e nível d'água bem abaixo do normal
Depois de Valinhos, Vinhedo, Santo Antônio de Posse e Cosmópolis adotarem restrições no fornecimento de água à população, Nova Odessa também decidiu cortar o fornecimento e suspendeu a distribuição das 21h à 5h diariamente.
 
A Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa (Coden) nega que adotou racionamento e diz que a medida visa apenas reduzir as perdas de água na rede.
 
Com o ingresso de Nova Odessa, o número de pessoas com cortes diários no fornecimento de água subiu para 315 mil na região, por causa do irrisório volume de chuvas e baixa vazão nos rios, que não foi amenizada pela chuva de ontem.
 
O presidente da Coden, Ricardo Ongaro, diz que a medida visa a preservação dos mananciais que estão baixos e reduzir a pressão da água na rede durante a noite, quando o consumo cai.
 
O primeiro dia de corte no fornecimento, segundo ele, foi positivo. Nenhum consumidor, até na metade do dia, informou sobre a falta de água. A regra pode se estender até o final do período de estiagem. 
 
Reserva cai 35%

A capacidade de reserva de água das represas de Nova Odessa caiu para 35% e a Coden busca novos mananciais pra reforçar o abastecimento da cidade.
 
Desperdício  

Nova Odessa perde 34% da água tratada no caminho até a torneira do cliente e a meta é reduzir pra 20%.
 
São tratados 15 milhões de metros cúbicos de água por dia e se houver uma redução do consumo, seja pelo consumidor ou pela redução de perdas, será possível chegar ao período de chuvas sem grandes problemas.