PERIGO

Camelôs vendem aparelhos ortodônticos falsos

Vendedores dizem que viraram moda; Conselho Regional de Odontologia tenta barrar a comercialização

25/02/2014 - 05h00 | Diego Almeida/AAN
diego.almeida@rac.com.br

Foto: AAN
Aparelho ortodôntico falso é vendido livremente no camelódromo
Aparelho ortodôntico falso é vendido livremente no camelódromo

Na Rua Alvares Machado, coração do camelódromo no Centro de Campinas, aparelhos ortodônticos falsos são vendidos para adolescentes que os utilizam como enfeite de moda. É possível achar de tudo, borrachinhas, bracket, fios coloridos de qualquer tamanho e até ferramenta instrumental específica para limpeza e manutenção dos aparelhos.
 
A instalação pode ser feita por conta própria e se preferir eles mesmos instalam, tudo sem nenhuma formação odontológica ou higiene. “É como se fosse dentista”, afirma o vendedor. Tanto a compra, como a instalação precisam ser agendadas devido a alta procura.
 
Moda
 
“Tá na moda, né. Aqui vem gente de todo lado querendo o aparelho colorido. Para instalar, custa R$ 100, mas se a pessoa levar mais coisas, como fios e elásticos, pode ficar mais barato um pouco”, informou. “A casa já caiu lá em São Paulo e está difícil encontrar os materiais”, contou, se referido ao cerco que o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (Crosp) tem realizado para coibir o comércio ilegal.
 
“A gente tem fornecedor. Às vezes, a gente vai na loja que vende e compra de pouco. Falo que fui buscar porque o doutor tinha me pedido e pronto”, disse o rapaz, sobre o método utilizado para aquisição dos itens. Sobre as cores mais vendidas, logo responde: “roxo, azul bebê e verde fluorescente. A do Brasil é a próxima moda”, contou.
 
Questionado de como seriam realizadas as manutenções, ele demostra habilidade. “É muito fácil! Corta o fio na medida, pode ser mais de um, coloca a borrachinha num garfo ou no meio de um fio dental, puxa e prende no bracket”, ensinou.
 
Fiscalização
 
De acordo com o Crosp, órgão que fiscaliza os cirurgiões-dentistas, a utilização inadequada pode gerar danos irreversíveis, como perda de osso e dente. Para evitar o consumo destes materiais, o órgão se reuniu na semana passada com 80 lojistas para orientar sobre a comercialização. E na próxima quinta-feira (27) planeja as próximas ações com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em Brasília.
 
“É uma série de ações em conjunto, com governo, prefeituras e policias, para evitar a utilização indiscriminada dos produtos”, informou o secretário-geral do Crosp Marco Manfredini. “Pretendemos também criar uma cadeia de rastreabilidade, da indústria até o profissional, para combater desvios e piratarias”, disse. “Tem que existir um trabalho de conscientização para população, pois algo desta natureza não é brincadeira, faz muito mal”, encerrou.



Comentários(1)

Conforme Termo de Uso, comentários com conteúdo inadequado e spam poderão ser removidos a critério do Correio.com

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso

  • José Stankvisk Frederico: (28/03 as 21h18)
    Para isso serve camelô? Vender mercadorias contrabandeadas, falsas, roubadas, que prejudicam a saúde e meio ambiente? Para pedestres terem que andar na rua porque eles invadem as calçadas? Para pagarem propina a fiscais e políticos? Para não pagarem impostos? Para trampolim político de alguns vereadores? Para sujarem a cidade? Então senhor prefeito, o senhor está de que lado? Ah, já sei, do lado dos seus interesses e que a população ordeira que se dane. Fui eleito, mas não quero problemas...
Tempo Agora   Cinema   Horóscopo   Estradas e Aeroportos   Trânsito
cadastre-se e continue lendo
Este é o seu 10º acesso ao site do Correio Popular
neste mês. Para dar continuidade a suas leituras,
cadastre-se gratuitamente agora. É fácil e rápido,
basta clicar em "quero me cadastrar". Ou se preferir,
faça a sua assinatura e garanta seu acesso sem
restrições.

cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
Saiba mais.
O melhor e mais completo conteúdo
da RMC está aqui!
O melhor e mais completo conteúdo
da RMC está aqui!
Cadastre-se e continue tendo acesso ao melhor
e mais completo contéudo da RMC.
* NOME:
* SOBRENOME:
* E-MAIL:
TELEFONE:
CIDADE:
* SENHA:
* REPETIR SENHA:
* Campos obrigatórios
Quero receber notícias e comunicações do Correio Popular