CAMPINAS

IPTU será reajustado pela inflação em 2014

Aumento será com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), cerca de 6%

20/11/2013 - 06h00 | Cecília Polycarpo
cecília.cebalho@rac.com.br

Foto: Cedoc/RAC
Imóveis
Prefeitura vetou qualquer reajuste acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)

O Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de Campinas terá aumento proporcional à inflação no ano que vem.

O secretário de Finanças do município, Hamilton Bernardes, afirmou que o prefeito Jonas Donizette (PSB) vetou qualquer reajuste de valor que ficasse acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que em 2013 não passará de 6%.

Ainda segundo Bernardes, técnicos da pasta solicitaram reajuste no valor venal dos imóveis de alguns bairros, mas o pedido foi negado.

No início do ano, a distribuição dos carnês e o pagamento do IPTU foram cercados de polêmicas.

A Administração emitiu cerca de 11 mil carnês sem o desconto de 4% sobre o valor da cota única e das parcelas, oferecido aos contribuintes que fizeram o pagamento em dia no ano passado.

Os documentos tiveram que ser cancelados e novos boletos foram emitidos, com data prorrogada de pagamento.

O problema teria ocorrido devido a uma falha no processamento dos carnês.

Decreto

Além disso, novas tarifas foram aplicadas em 15 bairros, onde os valores chegaram a triplicar.

O reajuste foi considerado ilegal por juristas, por não ter passado em votação pela Câmara, e acabou vetado por Jonas.

O aumento tinha sido aprovado por decreto no final de 2012 pela administração do então prefeito Pedro Serafim (PDT).

"Administração agora está trabalhando para fazer a justiça tributária, que é cobrar os valores de quem deve muito na cidade. E não aumentar o imposto de quem paga em dia e tem menos dinheiro" , explicou Bernardes.

No final do ano passado, a Associação de Auditores Fiscais de Campinas (Afiscamp) afirmou que o reajuste do imposto de cerca de 50 mil imóveis havia sido feito após análises de engenheiros e que os valores estariam extremamente defasados.

De acordo com a Afiscamp, a cidade perdeu R$ 20 milhões em arrecadação com a suspensão do aumento este ano.



Comentários(1)

Conforme Termo de Uso, comentários com conteúdo inadequado e spam poderão ser removidos a critério do Correio.com

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso

  • tomasio busqueta: (20/11 as 14h02)
    Em contrapartida, a prefeitura nada oferece. Ruas sujas, esburacadas, falta de sinalização de trânsito
Tempo Agora   Cinema   Horóscopo   Estradas e Aeroportos   Trânsito
cadastre-se e continue lendo
Este é o seu 10º acesso ao site do Correio Popular
neste mês. Para dar continuidade a suas leituras,
cadastre-se gratuitamente agora. É fácil e rápido,
basta clicar em "quero me cadastrar". Ou se preferir,
faça a sua assinatura e garanta seu acesso sem
restrições.

cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
Saiba mais.
O melhor e mais completo conteúdo
da RMC está aqui!
O melhor e mais completo conteúdo
da RMC está aqui!
Cadastre-se e continue tendo acesso ao melhor
e mais completo contéudo da RMC.
NOME:
SOBRENOME:
E-MAIL:
SENHA:
REPETIR SENHA:
Quero receber notícias e comunicações do Correio Popular

cadastre-se e continue lendo