RECORRE NO CARGO

Justiça cassa diploma do prefeito e vice de Paulínia

Pavan Júnior e Vanda dos Santos foram condenados pelo uso indevido dos meios de comunicação

12/06/2013 - 08h17 | Correio
leitor@rac.com.br

Foto: Edu Fortes/AAN
José Pavan Júnior, prefeito de Paulínia
José Pavan Júnior, prefeito de Paulínia

A Justiça eleitoral cassou o mandato do prefeito José Pavan Júnior e da sua vice, Vanda Maria Camargo dos Santos, e deixou os dois inelegíveis por 8 anos. Eles foram condenados nesta segunda-feira (10) por propaganda eleitoral indevida .  

Pavan Júnior permanece no cargo durante o recurso judicial que deverá apresentar contra as acusações. Segundo entendeu a Justiça Eleitoral, o prefeito cassado utilizou os jornais 'O Cromo Paulínia' e ' Correio Paulinense' para publicar 'matérias tendenciosas' favoráveis à sua campanha em 2012. 

No texto da Justiça Eleitoral consta que "esses jornais não veicularam matérias jornalísticas, mas propagandas políticas de José Pavan, com reportagens favoráveis a ele, e, por outro lado, com ataques aos seus adversários políticos." 

Na denúncia constam os dias em que foram veiculadas matérias favorecendo o prefeito em cada um dos meios de comunicação.

Na ação, os advogados dos acusados alegam que não houve abuso na veiculação das matérias.

O Ministério Público Eleitoral apresentou parecer final, favorável a cassação dos diplomas de Pavan Júnior e Vanda.



Comente
Nome:      E-mail:  
Cidade:      Profissão:  
Informe o resultado do cálculo abaixo:
 
   Não divulgar meu email
Comentário:
Quantidade de toques disponíveis: 500
Clique aqui e veja todos os comentários(0) dessa notícia


José Pavan Júnior, prefeito de Paulínia
Tempo Agora   Cinema   Horóscopo   Estradas e Aeroportos   Trânsito