CORREIO POPULAR

Agora começa a bater o desespero

A menos de uma semana para acabar o prazo, mais de 40% dos contribuintes não fizeram a entrega
25/04/2013 - 11h10 - Atualizado em 25/25/2013 - 11h12

A menos de uma semana do fim da entrega da declaração de imposto de renda pessoa física (IRPF) 2013, mais de 42% dos contribuintes de Campinas e região ainda não acertaram as contas com o Leão. 

Segundo a Receita Federal, até a última terça-feira 290.465 documentos haviam sido entregues, para uma expectativa de 508 mil na área dos oito municípios sob administração da Delegacia da Receita Federal do Brasil. O prazo final é 30 de abril, e perder a data significa multa de 1% ao mês, calculada sobre o total do imposto devido, com um valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% do tributo.

E quanto mais tarde for feita a entrega da declaração, mais o contribuinte corre o risco de encontrar o sistema lento e congestionado - e de não conseguir fazer a entrega.
Os especialistas afirmam que os contribuintes que ainda não providenciaram a declaração devem fazer isso com calma para não errar nos dados.

O diretor do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas da Região Metropolitana de Campinas (Sescon), José Adabo, afirmou que é preciso prestar atenção a pequenos detalhes que podem acabar fazendo com que a declaração fique presa na malha fina.

Um deles é a despesa médica de um dos cônjuges que fazem declarações separadas. “Se o marido custear um tratamento médico da esposa e ela fizer declaração separada dele, ele não pode lançar o valor como dedução porque o fato da mulher ter rendimento próprio e fazer a sua declaração não permite que o gasto seja deduzido. Ela não figura como dependente do contribuinte”, esclareceu.

Outro erro comum, segundo Adabo, é o lançamento do valor pago em cursos de idiomas e preparatórios para vestibulares e concursos como gastos com educação. “Apenas o custo com educação formal, ou seja, ensinos fundamental, médio, universitário e pós-graduação podem ser deduzidos”. Verbas rescisórias também devem ser lançadas, mesmo que não constem do informe de rendimentos elaborado pelo ex-empregador.

Simulação

Mesmo faltando poucos dias para o fim do prazo, o conselho dos especialistas é que os contribuintes façam as simulações entre os formulários completo e simplificado para ver qual é o mais vantajoso, segundo a gerente sênior Executiva da Ernst Young Terco Campinas, Janine Goulart.

Ela ressaltou que o Fisco tem capacidade estrutural para recepcionar a grande quantidade de declarações que ainda faltam, mas mesmo assim o mais prudente é evitar deixar para a última hora. “Não há como prever se não acontecerão problemas”.


Doações

Os contribuintes de Campinas que tentaram doar parte de seu imposto devido ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente tiveram dificuldades para fazê-lo até o início deste mês.
O motivo foi a demora no cadastramento da cidade na Secretaria Nacional de Direitos Humanos, que fez com que o fundo de Campinas não aparecesse na listagem do programa do IR na primeira versão.

Como a regularização aconteceu no final demarço, a nova versão queestáno site do Fiscoagora tem aopção.

Atrasados

Os contribuintes que ainda não enviaram a declaração justificaram o atraso com falta de tempo. Mas como ainda há prazo, eles esperam não ter problemas.

“Todos os anos eu prometo que vou juntar os documentos com antecedência e enviá-los à minha prima que é contadora. Nunca consigo”, disse a autônoma Joana Silva.

A executiva de contas Silvana Garcia de Oliveira comentou que não costuma atrasar, mas este ano deixou para o final do período de entrega. “Acabei atrasando, mas já enviei os documentos para a minha contadora”, afirmou.

SAIBA MAIS

Cidades de abrangência da Delegacia Regional da Receita Federal*

Campinas
Hortolândia
Indaiatuba
Jaguariúna
Paulínia
Sumaré
Valinhos
Vinhedo

*Fonte: Receita Federal de Campinas