AJUDA EXTERNA

Putin concede cidadania russa ao francês Gerard Depardieu

A decisão aparentemente concede ao ator o direito de pagar o imposto de 13% cobrado na Rússia

03/01/2013 - 15h40 | France Press
correiopontocom@rac.com.br

Foto: France Press
O ator Gerard Depardieu (à esquerda) e o presidente russo Putin
O ator Gerard Depardieu (à esquerda) e o presidente russo Putin

O presidente russo, Vladimir Putin, concedeu nesta quinta-feira (3) a nacionalidade russa ao ator francês Gerard Depardieu, depois que o astro do cinema criticou o aumento de impostos a 75% para os ricos proposto pelo governo socialista francês.


A decisão aparentemente concede a Depardieu - um convidado frequente do circuito de celebridades de Moscou, mas que, no entanto, nunca pediu um passaporte russo - o direito de pagar o imposto de 13% cobrado na Rússia para todos, dos bilionários aos pobres.


"Vladimir Putin assinou um decreto concedendo a cidadania russa para o francês Gerard Depardieu", disse o Kremlin em um comunicado, descrevendo a decisão aparentemente sem precedentes.


O decreto citou um artigo da Constituição de 1993 que estende aos presidentes o direito de conceder cidadania ou asilo político.


Mas o anúncio mais pareceu um golpe de Putin contra o Ocidente - ansioso para mostrar uma abordagem mais favorável às empresas no que se refere aos impostos - do que um esforço real para atrair uma das maiores celebridades do mundo para Moscou.


Depardieu afirmou no domingo que a decisão do Conselho Constitucional francês de anular o imposto de 75% aos contribuintes mais ricos não muda em nada sua decisão de sair do país.


O governo francês anunciou a intenção de seguir adiante com o aumento da pressão fiscal sobre as pessoas que recebem mais de um milhão de euros (1,3 milhão) por ano, com a adoção de novas medidas para que o projeto se adapte à Constituição.


No fim do ano, o presidente Putin afirmou que estava disposto a conceder um passaporte a Gerard Depardieu, de 64 anos, para resolver a questão.


Seus comentários inicialmente geraram gozações de repórteres, mas o chefe de Estado russo rapidamente deixou claro que estava falando sério.


"Se Gerard realmente quer ter um visto de residência na Rússia ou um passaporte russo, podemos considerar este problema resolvido de forma positiva", disse Putin na época.


O líder russo de 60 anos se referiu a Depardieu tanto quanto um empresário de sucesso como um amigo que ama seu país e que, por isso, é pouco provável que deixe a França para sempre.


No entanto, Putin também acrescentou que a declaração do primeiro-ministro francês sobre o fato de Depardieu ser "patético" por ameaçar deixar o país feriu os sentimentos do ator e podem, eventualmente, levá-lo a se mudar.


"É fácil ofender um artista", comentou Putin.


Depardieu havia mencionado a possibilidade de se mudar para a Bélgica - que possui um imposto de 50% sobre os milionários - e comprou uma casa nova perto da fronteira francesa com o propósito específico de evitar a taxa mais elevada.



Comente
Nome:      E-mail:  
Cidade:      Profissão:  
   Não divulgar meu email
Comentário:
Quantidade de toques disponíveis: 500
Clique aqui e veja todos os comentários(1) dessa notícia


Comentários
  • Em 04/01 as 13h54 por:Patrick Chevin
    Spasibo Vladimir Vladimirovitch! Bravo Gérard! My gordims'a toboi. On est fier de toi.
       


Tempo Agora   Cinema   Horóscopo   Estradas e Aeroportos   Trânsito