JOAQUIM MOTTA

Mãe, Filha e Um Namorado


19/11/2012 - 10h21 |

Geralmente, estamos acostumados a ver os homens procurando as mulheres jovens e bonitas para seus relacionamentos.


Essa busca parece seguir um comando genético direcionado à preservação da espécie. O portador dos espermatozoides visa fecundar o óvulo da receptora que apresenta mais recursos joviais e estéticos, sugerindo garantir a melhor sequência para seus genes.


A sexualidade humana pode ter essa índole essencialmente reprodutora e genética, como a dos outros animais. Mas, enquanto eles seguem os ciclos hormonais e a determinação do cio, os humanos temos características muito especiais e ampliadoras dos planos biologicamente elementares.


Essa principal ampliação do contexto erótico, permitindo a inspiração subjetiva que expande a atração e o contato sexual para qualquer época do mês, diversifica extraordinariamente as nossas possibilidades de relacionamento afetivo e corporal.


O sexo e o amor humanos implicam possibilidades variadíssimas que crescem à medida que abrimos a cabeça e o coração. As abstrações mentais e sentimentais das paixões possibilitam conexões comuns e raríssimas, inclusive no plano homossexual.


Há mulheres que amam outras mulheres mas só fazem sexo com homens. Homens que amam mulheres mas só têm atração sexual por outros homens. Existem mulheres e homens que se exigem fidelidade absoluta em suas relações, outros e outras que abrem seus compromissos, facilitando aventuras e experiências com terceiros.
A rotina de homens mais velhos procurarem mulheres mais novas, não só pela ordem biológica da natureza, envolve também uma tendência cultural, a influência da ditadura da beleza, dos anseios pelo poder e o exibicionismo masculino. A virilidade recorreria ao corpo que pudesse estimular e manter o desejo com mais facilidade.


Depois de 15 anos do Viagra e seus muitos sucedâneos (ele foi lançado nos EUA em 1997), o âmbito das opções masculinas cresceu espetacularmente. Ajudado por doses adequadas desses remédios, o homem pode optar com mais liberdade e tranquilidade, chegando até a decidir, muitas vezes, pela parceira mais experiente e madura.
Um homem de 55 anos conheceu mulher de 50 que tem 2 filhas, uma de 22 e outra de 19. Estavam em temporada na praia, quando elas lhe foram apresentadas. Ele ficou impressionado pela beleza das três, nos seus biquínis da moda. Pensou que fossem irmãs e que a mãe era a mais bela de todas. Fã da atriz Lynda Carter, que fez a Mulher Maravilha nos anos 70, ele achava que estava paquerando a própria...


Situações como essas são mais fáceis de encontrar nos dias atuais, bem como relações entre homens bem mais novos do que as mulheres. Casado com uma mulher de 49 anos, vivendo com ela e seu filho de 11, um rapaz de 38 tem uma vida conjugal muito satisfatória, com atividade sexual diária e muito prazerosa. Ele se diverte quando compara o relacionamento atual com o anterior, em que morou três anos com uma garota que hoje tem 27, dizendo que é ótimo não se preocupar com menstruação, TPM, risco de gravidez e vontade de ser mãe...


Um homem de 47 começou a namorar com uma mulher de 33. Depois de uns meses de namoro, conheceu a “sogra”, uma mulher divorciada de 51. Ficou extremamente encantado por ela, sentindo um desejo enorme de estar com a mais velha e desestimulado a continuar com a mais nova. Quanto mais conhecia as duas, mais se entusiasmava com a beleza e a personalidade da mãe. Ele dizia que filha era ótima namorada, não parecia ruim nem feia, mas nada apaixonante. E a mãe era cada dia mais empolgante.


Um dia, quando viu a mãe conversando ao celular com um possível paquera, não aguentou mais a situação. Ele se abriu com a filha, disse que se apaixonara por outra pessoa e terminou com ela. Depois de alguns dias, falou com a mãe. Ela já sabia do término do namoro da filha, achou que ele viera pedir que interviesse para que a filha e ele voltassem.


Quando ele conseguiu revelar seus sentimentos, pediu que a mãe não respondesse na hora, que pensasse uns dias. Ela esperou realmente, sabia que a filha já estava paquerando outro. Quando esta começou o novo namoro, a mãe começou a sair com o “ex-genro”...


Quero lembrar ao leitor do nosso Grupo de Estudos do Amor (GEA). No site www.blove.med.br, clique GEA. Ou procure em http://www.anggulo.com.br/gea/eventos.asp. Inscreva-se para participar dos eventos que são programados em determinadas segundas-feiras às 19h30, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi.



Comentários(0)

Conforme Termo de Uso, comentários com conteúdo inadequado e spam poderão ser removidos a critério do Correio.com

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso

Tempo Agora   Cinema   Horóscopo   Estradas e Aeroportos   Trânsito
cadastre-se e continue lendo
Este é o seu 10º acesso ao site do Correio Popular
neste mês. Para dar continuidade a suas leituras,
cadastre-se gratuitamente agora. É fácil e rápido,
basta clicar em "quero me cadastrar". Ou se preferir,
faça a sua assinatura e garanta seu acesso sem
restrições.

cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
Saiba mais.
O melhor e mais completo conteúdo
da RMC está aqui!
O melhor e mais completo conteúdo
da RMC está aqui!
Cadastre-se e continue tendo acesso ao melhor
e mais completo contéudo da RMC.
* NOME:
* SOBRENOME:
* E-MAIL:
TELEFONE:
CIDADE:
* SENHA:
* REPETIR SENHA:

* Campos obrigatórios


É importante que os dados a seguir sejam verdadeiros, pois antes de continuar a leitura
você deverá confirmar o cadastro através de um link que enviaremos no endereço de e-mail
preenchido. Sem essa confirmação você não conseguirá seguir a leitura. Caso tenha conta
no facebook basta clicar "cadastre-se com o facebook"

Quero receber notícias e comunicações do Correio Popular